A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
15 de setembro de 2019
Anuncie Aqui
8834-->
Policial

Mulher é presa acusada de explorar sexualmente dez mulheres em bar de Corumbá

Proprietária de estabelecimento disse à polícia que há dois anos realiza este tipo de ação

26 ABR 2013 - 10h50min
Correio do Estado
Ação de combate a exploração sexual realizada em Corumbá resultou na prisão em flagrante de G.F.L, de 39 anos, conhecida como 'Rose'. Ela é proprietária de um bar que funcionava como ponto de prostituição.
 
"No local encontramos cerca de 10 mulheres se prostituindo e vários clientes. O lugar era voltado para prostituição local, ou seja, não era voltado para turistas, pois ele tem uma característica própria, funcionava durante o dia. Nos fundos do bar havia um quarto com cama, era alugado pela ?Rose' por uma quantia, que além do aluguel, fornecia o preservativo. Por dia, eram feitos de 8 a 10 programas. Por esse motivo, de tirar proveito da exploração sexual dessas mulheres, é que ela foi detida e acabou confessando na Delegacia que há cerca de dois anos realiza este tipo de ação", explicou a delegada Priscila Anuda Quarti Vieira, titular da Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso (DAIJI).
 
Além da proprietária do bar, foram encaminhados à delegacia as dez mulheres que estavam se prostituindo, uma funcionária do local e mais três clientes. Um dos clientes foi autuado por portar droga para consumo pessoal, pois foi flagrado com três trouxinhas de maconha. "Todas essas pessoas foram ouvidas e apresentaram a mesma vertente, de que o local, era usado para a prática da prostituição e esse fator, reforçou nossos argumentos, provaram que as denúncias eram verídicas e a proprietária foi presa", comentou a delegada.
 
De acordo com o Código Penal Brasileiro, o rufianismo (cafetinagem) é considerado crime com pena de um a quatro anos de prisão, mais multa, e sua definição é dada como "tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar, no todo ou em parte, por quem a exerça". Em casos, onde há "emprego de violência ou grave ameaça", a pena pode variar de dois a oito anos de reclusão, além da multa.
 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Mãe entra em contato com O Pantaneiro para saber paradeiro de filho

2
Policial

‘Valentão’ tira a camisa e parte para cima de policiais dizendo que é advogado

3
Policial

Foragido espanca esposa na qual já deu tiro no olho e é preso em flagrante

4
Aquidauana

Bazar da Manu acontece neste sábado no salão da Nossa Senhora das Dores

Vídeos

Celebração de casamento é marcada por cerimônia tradicional de cultura africana

Mulheres tentam entrar em presídio de Dois Irmãos do Buriti com celulares dentro de TVs

Com dedicação e disciplina, Marcos Henrique conquista 1º contrato profissional

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min21 max39

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min21 max39

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,23m
Miranda
1,90m
Paraguai
3,03m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

É...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: O QUE TEMOS A COMEMORAR EM MAIS ...

José Pedro Frazão

A última batalha do Analista de Taunay

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Farmácias e Drogarias

Drogaria Multi Vida

Rua Estevão Alves Correa, 2063 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3522
Hospitais/Postos de Saúde

Posto de Saúde da Santa Terezinha - Centro de Saúde Dr. Cláudio Fernando Estela

R. Carlos Ferreira Bandeira, s/nº Stª Terezinha - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4027
Médicos

Luiz Roberto P. Marti - Ginecologista

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 1032 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3129
Ver Mais
508510754