A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
21 de Setembro de 2017
Anuncie Aqui
8470
Policial

Policiais civis acusam governo de lhe tirar direitos por meio de aprovação de projeto

8 NOV 2016 - 16h16min
Da Redação
O governo do estado, praticando a política de desvalorização da classe dos policiais civis, conseguiu a aprovação do PLC 21/2016 que dentre diversas medidas retirou o direito dos policiais civis de fazerem o curso de formação policial já nomeados como servidores públicos. Agora, o período do curso de formação será parte eliminatória e classificatória do concurso público. Na visão do Sinpol-MS, isso é um retrocesso. 

?Foi retirado um direito adquirido que desmotivará e prejudicará àqueles que pretendiam dedicar-se a função tão nobre, desafiadora e perigosa de policial civil?, declarou o presidente do sindicato, Giancarlo Miranda.
 
Durante a discussão do projeto, o deputado Pedro Kemp lembrou que a votação foi adiada, pois representantes da administração estadual ainda debateriam o tema com o sindicato, porém a entidade não foi recebida. ?Temos muitas promessas, mas ações concretas são poucas. Esperamos que o governador honre sua palavra e cumpra seus compromissos com a categoria?, destacou Giancarlo.
 
O deputado Rinaldo Modesto, líder do governo na Casa de Leis, afiançou que o governo do estado vai cumprir o compromisso firmado e lembrou que ainda estão dentro do prazo, embora não haja nada no ?papel?. Modesto declarou que a Agepen assumirá a custódia de presos nas cidades de Caarapó, Ivinhema e Chapadão do Sul até dezembro de 2016, seguirá paulatinamente até dezembro de 2018 completando mais 18 unidades. Também declarou que até o final deste ano, cinco cidades serão declaradas como de difícil acesso o que permitirá o pagamento de um adicional para os policiais civis lotados nestas unidades.
 
A votação do projeto aconteceu nesta terça-feira (08), na Assembleia Legislativa, com 14 votos favoráveis e 06 contrários dos deputados: Amarildo Cruz, João Grandão, Pedro Kemp, George Takimoto, Graziele Machado e Cabo Almi. O Sinpol-MS agradece o apoio de todos os deputados estaduais que posicionaram-se contrários ao projeto e que cumpriram sua promessa de lutar pela categoria.
 

Veja também

Mais Lidas

1
Turismo

Primeira chef de cozinha indígena do país é de Aquidauana

2
Policial

Mineiro filmado maltratando sucuri em MS é multado e pousada é fechada

3
Aquidauana

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece três vagas de emprego para hoje

4
Aquidauana

Entregadores dos Correios de Aquidauana entram em greve contra perda de benefícios

Vídeos

Semana Nacional de trânsito inicia em Anastácio com blitz educativa

Sucuri maltratada por turistas em Albuquerque - Distrito Corumbá MS

Carreta Hospital do Câncer de Barretos

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,38m
Miranda
2,11m
Paraguai
3,46m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

“Então vem, vamos embora que esperar não é saber.....

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: E AGORA, ARNALDO?

Valdemir Gomes

Adeus...

Ver Mais Colunas
498110564