A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
24 de junho de 2018
Anuncie Aqui
8498
Desdobramentos

Segundo exames necroscópicos, ex-presidente da OAB morreu após traumatismo cranioencefálico

Assassinato ocorreu entre a noite do dia 13 e a madrugada do dia 14 de dezembro

12 JAN 2018 - 10h00min
Schimene Weber

A equipe de reportagem do jornal "O Pantaneiro" recebeu, na manhã desta sexta-feira (12), novas informações sobre o caso do assassinato do ex-presidente da OAB, ocorrido entre a noite do dia 13 e a madrugada do dia 14 de dezembro.

Segundo o laudo médico dos exames necroscópicos realizados em Campo Grande, o corpo de Severino Alves de Moura estava em estado avançado de carbonização, com redução corporal extrema e apresentava fratura extensa do osso frontal do crânio, uma vez que haviam múltiplos fragmentos ósseos no interior do crânio, encontrados após a abertura da lesão e exploração da massa encefálica, fato que comprova a suspeita de que, antes do incêndio de sua camionete, ele sofreu agressões muito fortes, feitas com um objeto ainda não identificado.

Anteriormente, informações levantadas pela reportagem jornal apontavam que os dentes de Severino estariam quebrados, fato que também foi comprovado pelo laudo da morte.

A conclusão médica é de que a causa da morte foi de choque neurogênico agudo secundário a traumatismo cranicoencefálico, provocado por um objeto alongado. 

Caso

O corpo do advogado trabalhista foi encontrado carbonizado na madrugada do dia 14 de dezembro, na BR-419, a 14 km do trevo de Anastácio. Moura estava em uma caminhonete com placas de Anastácio que ficou totalmente destruída.

O fogo começou por volta das 22h20 do dia anterior, e mobilizou o Corpo de Bombeiros de Aquidauana. Quando os militares chegaram ao local, a caminhonete ainda era consumida pelas chamas. O veículo ficou totalmente destruído.

O corpo de Severino foi levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico) de Aquidauana, onde foi reconhecido por familiares. Segundo a família Severino retornava ou se dirigia à sua fazenda nas proximidades, onde costumava pernoitar, devido ao aumento de furto de gado.

Em princípio, o caso foi tratado como acidente, porém a caminhonete não estava batida. Severino trabalhava na área trabalhista e a Polícia Civil investiga o que pode ter causado o fato. O caso foi atendido pelo Corpo de Bombeiros, PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Civil de Aquidauana.

Investigação

As investigações começaram, em princípio, na tentativa de identificar a vítima, que seria um advogado da cidade. "Fomos até a casa de Severino, onde ele não estava, e ficamos sabendo que ele poderia estar na fazenda de sua propriedade. Uma irmã nos acompanhou até a propriedade, mas nada foi encontrado. Não havias sinais de violências no dois locais", relatou o delegado.

As diligências se estenderam por toda a madrugada e pela manhã, um funcionário relatou às equipes ter visto uma caminhonete parecida com a da vítima indo em direção à fazenda e retornado à tarde. O peão afirmou, ainda, que neste intervalo viu a vítima parar para conversar com um grupo de trabalhadores que faziam uma cerca na propriedade.

Essas pessoas foram identificadas e inicialmente negaram ter trabalhado durante a tarde. A polícia, então, retornou ao local para entrevistar o primeiro funcionário, que voltou a atrás do que tinha dito e retou que o grupo só trabalhou até meio dia. "Muito nervoso, o peão acabou dizendo que uma pessoa do grupo teria pedido para que ele mentisse e informasse que todos haviam trabalhado até o meio dia", disse o delegado.

Confrontado a respeito das contradições, o funcionário que fazia a cerca confirmou que o sobrinho teria discutido com o Severino, quando a vítima voltava para a cidade. 

“Houve uma briga de socos entre os familiares até a vítima cair no chão. Os trabalhadores estavam há uma certa distância, mas viram que o autor abandonou sua caminhonete e entrou na caminhonete da vítima. O sobrinho teria dirigido até os trabalhadores e pedido: “Encontro com vocês na rodovia, me busquem lá”. Dois desses empreiteiros pegaram a caminhonete, a mando do suspeito, e o encontraram na rodovia algum tempo depois”, disse.

A Polícia Civil já pediu a prisão preventiva do sobrinho. Ele responderá por homicídio e ocultação de cadáver. Foram ouvidas seis pessoas, entre peões e uma familiar que confirmou uma briga antiga por divisão de terras.

“Há um mês o sobrinho já teria mudado um portão de local, que também teria sido motivo de briga. O que pode ter culminado o crime, foi o início da construção de uma cerca na quarta-feira. A estrutura, conforme apurado, iria impedir a passagem de Severino para o embarque de gado”, finalizou o delegado.

Tio e sobrinho possuíam uma extensa lista de boletins de ocorrência, que registravam um contra o outro, devido a essa briga por terra.

Prisão

A Polícia Civil de Anastácio prendeu por volta de 12h30 do dia 14 de dezembro, no Bairro Alto, em Aquidauana, um sobrinho de Severino, que seria o principal suspeito do crime. O homem foi flagrado com galões de gasolina na carroceria de uma Toyota Hilux de cor branca e, no momento em que viu a viatura da Polícia Civil se aproximar, tentou fugir entrando em uma loja, no Bairro Alto.

Agentes do SIG da Polícia Civil levaram o suspeito até a delegacia de Anastácio, onde foi ouvido na companhia de um advogado, e mantido preso à disposição da Justiça.

"Localizamos o autor em Aquidauana. Ele resistiu à prisão, mas foi levado à delegacia. Ele se manteve em silêncio durante o depoimento", disse o delegado.

A conclusão médica é de que a causa da morte foi de choque neurogênico agudo secundário a traumatismo cranicoencefálico, provocado por um objeto alongado
A conclusão médica é de que a causa da morte foi de choque neurogênico agudo secundário a traumatismo cranicoencefálico, provocado por um objeto alongado / Luiz Guido Jr
A conclusão médica é de que a causa da morte foi de choque neurogênico agudo secundário a traumatismo cranicoencefálico, provocado por um objeto alongado

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Após sair de Festa da Farinha, homem é roubado e agredido na Estrada Boiadeira

2
Policial

Por ciúme doentio, homem agride mulher e sai de casa no Bairro Alto

3
Policial

Delegacia de Polícia de Aquidauana registra mais um caso de lesão corporal dolosa

4
Anastácio

Homem é preso por agredir e perseguir mulher em Anastácio

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,23m
Miranda
3,31m
Aquidauana
2,89m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

É...

Robinson L Araujo

A VERDADE DO REINO DE DEUS E A CONSEQUÊNCIA EM AGIR DI...

Raquel Anderson

Calada noite

Ver Mais Colunas
498110555