A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de Agosto de 2017
Anuncie Aqui
8459
Segurança

Treinamento do Governo para a PM de MS inclui técnicas de tiro a Direitos Humanos

Mais de 50% do efetivo ativo do Estado enfrentou aulas práticas e salas de aula do curso de formação nos últimos dois anos; esforço foi recompensado pelo Governo com promoções.

30 JUL 2017 - 08h00min
Sejusp

Após 19 anos na Polícia Militar, o subtenente Neuri Luiz Roseni, 39 anos, voltou à sala de aula. Nas lições, Direitos Humanos, Constituição e Combate à Homofobia. Após o intervalo, técnicas para serem usados em um tiroteio. Neuri é um dos 3176 treinados nos cursos de formação do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), em Campo Grande. Nos últimos dois anos, mais de 50% de todo o efetivo da PM de MS passou por qualificação e recebeu promoções do Governo do Estado.

O currículo abrangente do curso foi pensado para preparar os policiais a prestarem serviço de excelência à população. “A gente está voltando para o trabalho com outra visão, um olhar diferente em relação aos Direitos Humanos, à abordagem policial, aos princípios constitucionais, uma nova bagagem certamente”, contou o subtenente.    

Apesar da rotina árdua do curso, os militares comemoram a possibilidade de ascensão na carreira. Os aprovados têm recebido promoções do Governo do Estado. “Como todo curso militar, esse é bastante rígido e puxado mas vale a pena porque é a realização de um sonho para nós”, contou Lúcia Rondon, de 44 anos. Na Corporação há 18 anos, ela confessou que seguir a carreira de oficial – cujo ingresso é feito por intermédio do curso – era o objetivo desde que ingressou na PM.


Após se formarem, os policiais passarão de subtenentes a 2º tenente. Além do aumento salarial de cerca de 10%, eles ingressarão em outro estágio na Polícia que permitirá ascensão contínua até o cargo de major – o que não seria possível sem o curso, pois já tinham atingido o cargo máximo como praças (soldados, cabos, sargentos e subtenentes).

Já o quadro de oficiais, cujo ingresso na Corporação é diferenciado, permite a ascensão dos tenentes a capitães, majores até a patente de coronel. “Sem o curso não poderíamos ter essa promoção”, lembrou Lúcia. 

“A expectativa não é somente financeira, mas é também em termos de reconhecimento pelos serviços prestados”, explicou o subtenente Ari Weis, de 49 anos. Ele contou que a rotina do treinamento pelo curso é intensa, inclusive com muitas provas. Mas, os resultados compensam o esforço. “Você dá o retorno tanto para sua família quanto para a sociedade”, adiantou.

A mudança é visível quando os policiais ingressam e se formam no curso, avaliou o instrutor Francisco Ojeda. “É importante que o PM esteja treinando e preparado para que possa minimizar os riscos para a sociedade”, enfatizou. Cada um dos formandos será direcionado a um batalhão de Polícia e lá irá atuar como multiplicador dos conhecimentos adquiridos.

Treinamento intensivo


Com oito meses de duração e 1.200 horas/aula divididas em 40 disciplinas – incluindo treinamentos e estágio supervisionado – os policiais precisam de média 7 para serem aprovados. Entre os conteúdos está o Uso Diferenciado da Força. “O policial tem que ter a capacidade de negociação, do uso de técnicas não letais, de imobilização. O discernimento para atuar de acordo com o nível de agressão no local da ocorrência”, explicou o Comandante do CFAP, tenente-coronel Marcos Paulo Gimenez.

“Nunca passaram tantos policiais pela unidade de formação em tão curto espaço de tempo quanto nesse Governo”, ressaltou o comandante da Academia da Polícia Militar – que inclui o CFAP – coronel Cláudio Roberto Monteiro Ayres. Ele lembrou que as promoções dos militares estavam todas represadas e de 2015 para cá têm sido colocadas em práticas, beneficiando a categoria. Em contrapartida, o efetivo todo tem passado pelos treinamentos e capacitações intensivas. “São mais de 3 mil policiais passando pelo banco escolar, o que representa mais de 50% de todo o efetivo do Estado”, informou o Comandante.

Além dos treinamentos aos Praças, a Academia da PM fez convênio com a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) para a habilitação de capitão a major, e de tenente-coronel a coronel – em cursos que possuem caráter de Mestrado e Doutorado.


MS Mais Seguro


Policiais mais preparados nas ruas fazem parte das ações do Programa MS Mais Seguro – por meio do qual o Governo do Estado tem investido R$ 115 milhões. Os recursos estão sendo empregados na aquisição de 620 viaturas, armamentos e munições distribuídos aos 79 municípios do Estado.  

A abertura de vagas para efetivar as promoções era uma reivindicação antiga da categoria e foi incluída pelo governador Reinaldo Azambuja no pacote de ações prioritárias para a Segurança Pública.

Nos últimos dois anos, o Governo concedeu promoções a 4.611 Policiais e Bombeiros Militares e 1.859 progressões funcionais. Também deu posse a 281 Praças e Oficiais e convocou 1.273 soldados para reforçar o efetivo.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

PM prende ladrão de bicicleta no Centro de Aquidauana e recupera pertence

2
Aquidauana

"Briga de faca" termina com dois homens feridos no Bairro Alto, atrás da rodoviária

3
Aquidauana

Homem ameaça vizinha com faca por causa de som alto na Vila Eliane

4
Gente

Paratleta da Pestalozzi conquista autonomia e roda a cidade de triciclo

Vídeos

Indígenas fecham BR-262, acesso a Taunay

3º Desafio Mountain Bike - Piraputanga MS

18 Festival de Inverno de Bonito

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,30m
Miranda
2,12m
Paraguai
4,24m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

Imposto Territorial Rural de 2017: muda o ano, os probl...

Valdemir Gomes

Tamanduá...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Aquidauana...quais caminhos percorrerá?

Ver Mais Colunas
481710689