A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
22 de julho de 2018
Anuncie Aqui
8498
Política

Com recesso, caso Renan fica só nas mãos da Polícia Federal

20 JUL 2007 - 11h39min
folha on line

Com o recesso parlamentar, a direção do Conselho de Ética do Senado empurrou o processo contra o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), para a Polícia Federal, que ainda não começou a perícia solicitada por falta de documentos. O órgão deve levar cerca de 20 dias para concluir o trabalho.


O presidente do Senado entregou ao conselho parte dos papéis que faltavam na última terça-feira e enviou o restante na noite de ontem. A Mesa Diretora mandou ontem mesmo o material recebido para o Ministério da Justiça.


O presidente do conselho, senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), e os relatores do caso viajaram e não estão acompanhando os procedimentos. Quintanilha afirmou que despachou os documentos para a Mesa sem conferir se estavam completos.


"Ficaram faltando uns documentos bancários", disse, sem detalhar, o senador Renato Casagrande (PSB-ES), que é um dos relatores e está em seu Estado. A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) também está fora de Brasília, e Almeida Lima (PMDB-SE), aliado de Renan, é contra as investigações.


Casagrande negou que os trabalhos do conselho estejam parados. Ele disse que aproveitará o recesso para ouvir CDs gravados por Mônica Veloso com conversas entre ela, Renan e o lobista Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior.


O presidente do Senado é suspeito de ter despesas pagas por Gontijo. O lobista entregava R$ 12 mil mensais de pensão para Mônica, com quem Renan tem uma filha. Para provar que tinha dinheiro suficiente, o peemedebista declarou ganhos de R$ 1,9 milhão com gado nos últimos quatro anos.


Renan apresentou voluntariamente ao conselho notas fiscais e GTAs (Guias de Trânsito Animal) para comprovar as operações de venda de gado, mas laudo preliminar da PF apontou inconsistências nos documentos.


Para concluir o trabalho, a PF solicitou o livro-caixa das propriedades rurais de Renan, notas fiscais de 2004, GTAs que faltaram, talonários das notas fiscais apresentadas, ficha cadastral do rebanho de 2003 a 2006 e canhotos de recebimento do gado pelos compradores descritos nas notas fiscais.


Dois consultores do Senado estão em Alagoas solicitando às secretarias de Agricultura e Fazenda documentos complementares. Esse material não deve chegar a Brasília até a próxima terça-feira. Tanto Renan quanto esses órgãos públicos não são obrigados a colaborar.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Polícia Civil prende autor de dupla tentativa de homicídio no Bairro Nova Aquidauana

2
Policial

Mulher de 30 anos tem moto furtada em frente a clínica em Aquidauana

3
Policial

Mandante de tentativa de roubo diz que avião seria trocado por droga na Bolívia

4
Policial

Homem é multado em R$ 5 mil por degradar o rio Miranda

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,03m
Miranda
2,60m
Aquidauana
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Quando...

Manoel Afonso

Amplavisão 1314 – O eleitor ao estilo ‘rabo de olh...

Raquel Anderson

Vamos falar de Amor?

Ver Mais Colunas
498110535