A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
24 de Março de 2017
Anuncie Aqui
8206
Política

Deputados estaduais do MS têm seis novas leis sancionadas

2 FEV 2017 - 18h17min
Al-MS
O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, assinou 15 leis ordinárias e três leis complementares, entre os dias 29 de dezembro de 2016 e 6 de janeiro deste ano. Das novas normas, oito são de autoria do Poder Executivo, seis de deputados estaduais, três do Ministério Público do Estado (MPE) e uma do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
 
Confira abaixo as leis produzidas pelo Poder Legislativo.
 
Lei 4.965 (Onevan de Matos-PSDB)  
 
Inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado de Mato Grosso do Sul a Exposição Agropecuária de Deodápolis (EXPOAD), denominada Festa do Peão, celebrada anualmente no mês de maio, durante as comemorações de emancipação político-administrativa do município.
 
Lei 4.967 (Amarildo Cruz-PT)  
 
Autoriza o governo a criar a Política de Incentivo à Geração e ao Aproveitamento da Energia Solar, formulada e executada como forma de racionalizar o consumo de energia elétrica e outras fontes de energia no Estado de Mato Grosso do Sul.
 
Estimular, como forma de diminuir o consumo das diferentes fontes de energia, os investimentos e a implantação dos sistemas de energia solar ecologicamente corretos, englobando o desenvolvimento tecnológico e a produção de energia solar fotovoltaica e fototérmica para autoconsumo em empreendimentos particulares e públicos, residenciais, comunitários, comerciais e industriais, e criar alternativas de emprego e renda são os objetivos da Política Estadual.
 
Lei 4. 968 (João Grandão-PT)  
 
Reconhece o caráter educacional e formativo da atividade de capoeira em suas manifestações culturais e esportivas no Estado de Mato Grosso do Sul. As unidades educacionais da Educação Básica, públicas e privadas, poderão celebrar parcerias com associações ou outras entidades que representem e congreguem mestres e demais profissionais de capoeira.
 
O ensino da capoeira poderá ser integrado à proposta pedagógica das escolas, de forma a promover o desenvolvimento cultural dos alunos. O profissional de capoeira será acompanhado pela Coordenação Pedagógica, que se responsabilizará pela adequação das atividades aos conteúdos curriculares. Não se exigirá a filiação a conselhos, federações ou confederações.
 
Lei 4. 969 (Professor Rinaldo-PSDB)  
 
Institui a Campanha Agosto Lilás, a ser realizada, anualmente, durante o mês de agosto, em alusão à data de sanção da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006). A ideia é sensibilizar a sociedade sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher.
 
A campanha prevê a realização de ações de mobilização, palestras, debates, encontros, panfletagens, eventos e seminários, visando à divulgação da Lei Maria da Penha. Já o Programa Maria da Penha vai à Escola contempla prioritariamente os alunos do Ensino Médio.
 
Lei 4. 970 (Junior Mochi-PMDB/Pedro Kemp-PT/ Professor Rinaldo)
 
Altera a Lei 3.953/2010, que passa a vigorar com a seguinte ementa: Dispõe sobre o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, ao assédio sexual e moral e à cultura do estupro, por pessoas jurídicas titulares de benefícios ou de incentivos fiscais, financeiro-fiscais e extrafiscais no Estado de Mato Grosso do Sul.
 
As empresas que possuírem um número de empregados igual ou superior a 50, direta ou indiretamente envolvidos em suas atividades, deverão desenvolver ações de sensibilização periodicamente, para que sejam capazes de identificar situações que revelem indícios de abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes e conhecer os mecanismos de denúncia. A lei estabelece também a abordagem sobre estupro e assédios moral e sexual.
 
Cartazes contendo o número do disque denúncia, endereço da delegacia de polícia ou de outro órgão competente e informações quanto ao procedimento da empresa para receber denúncias de assédio deverão ser fixados em locais visíveis. Ainda terão que conter a frase: "Os empregados desta empresa lutam pelo fim da cultura do estupro, do abuso e da exploração sexual de crianças e adolescentes em nossa comunidade, da violência contra mulheres e o assédio sexual ou moral".
 
Lei 4. 977 (Marquinhos Trad-PSD)
 
Estabelece o prazo mínimo de cinco anos para o armazenamento de arquivos por empresas (pessoas jurídicas e/ou pessoas físicas) e por profissionais liberais que atuam no segmento de eventos do tipo formatura.
 
Entendem-se como arquivos as fotografias, álbum de fotos, vídeos ou similares devidamente catalogados pelas empresas e profissionais. A lei considera eventos de formatura de curso superior e em níveis e etapas da educação básica, além de cursos técnicos registrados no Ministério da Educação (MEC).

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

“Estamos chocados”, diz morador de Rio Negro sobre crime bárbaro desta quinta feira

2
Policial

Capitania Fluvial instaura inquérito administrativo para apurar afogamento da menina Laura

3
Aquidauana

Concurso da Uems tem 7 vagas para níveis médio e superior em Aquidauana

4
Policial

Jovem tem o celular furtado depois de parar no semáforo em Anastácio

Vídeos

Criança ainda está desaparecida nas águas do Aquidauana

Incêndio em residência em Anastácio

Lançamento de Obras em Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,46m
Miranda
2,38m
Paraguai
2,30m
Rio Cuiabá
3,72m
Rio Taquari
4,10m

Colunas e Blogs

Manoel Afonso

PMDB-PSDB, mais afinidades do que diferenças

Raquel Anderson

Embalando o presente

Rosildo Barcellos

Cromossomos Felizes

Ver Mais Colunas
472810498