A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
26 de maio de 2018
Anuncie Aqui
8496
Política

Ex-governador Wilson Barbosa Martins morre aos 100 anos

Wilson também já foi prefeito de Campo Grande e deputado Federal

13 FEV 2018 - 08h49min
Joilson Francelino Santana

Morreu na manhã desta terça-feira (13) aos 100 anos, o ex-governador Wilson Barbosa Martins. A informação foi confirmada pela família.

Não há detalhes sobre a morte nem informações sobre o velório.

Antes de ser governador, Barbosa trabalhou como secretário-geral da prefeitura de Campo Grande e, em 1945, fundou a UDN (União Democrática Nacional) em Mato Grosso. Nessa legenda, foi eleito suplente do senador João Vilas Boas em 1954, mas não chegou a exercer o mandato, até que se elegeu prefeito de Campo Grande em 1958.

Em 1966, Wilson assumiu mandado de deputado federal, participando de importantes investigações como a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do ex-território do Acre, a CPI da Indústria da Borracha, a do Sistema Bancário e a sobre vendas a crédito. Isso até a ditatura militar, quando teve o mandato parlamentar cassado e os direitos políticos suspensos por dez anos pelo Ato Institucional nº 5, em 1965.

Finalmente, em 1979, filiou-se ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), sendo eleito governador do recém-criado Mato Grosso do Sul três anos depois. Ainda de acordo com o CPDOC, em 1987, foi escolhido através do voto para ocupar a primeira vaga de senador do Estado, deixando Ramez Tebet em seu lugar no Governo.

Como parlamentar votou a favor do mandado de segurança coletivo, da proteção ao emprego contra a demissão sem justa causa, do turno ininterrupto de seis horas, do aviso prévio proporcional, da unicidade sindical, da soberania popular, do voto aos 16 anos, da nacionalização do subsolo, entre outros projetos importantes para o país.

Foi ele também o responsável por aprovar a abertura de processo de impeachment contra o então presidente Fernando Collor de Melo e, anos depois, em outubro de 1994 foi novamente eleito governador do Mato Grosso do Sul. Na época, assumiu um estado cheio de dívidas e com salários atrasados, tendo que renegociar os débitos para colocar o governo nos trilhos.

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Em apoio, empresários de Aquidauana e Anastácio levam pão e leite a caminhoneiros

2
Economia

Falta combustível em Aquidauana e Anastácio e paralisação dos caminhoneiros aumenta em MS

3
Aquidauana

Por conta da greve, Prefeitura Municipal publica nota sobre novas medidas administrativas

4
Policial

Após perseguição, Polícia apreende 316 quilos de maconha dentro da cidade

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,14m
Miranda
4,99m
Aquidauana
3,69m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vamos...

Pedro Puttini Mendes

Código Florestal e Cadastro Ambiental Rural: E agora?

Robinson L Araujo

A QUAL JESUS EU QUERO SERVIR E ANUNCIAR?

Ver Mais Colunas
498110642