A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
13 de dezembro de 2018
Anuncie Aqui
8504
Política

Presidente da OAB acompanha julgamento de pensão de Zeca

1 AGO 2007 - 09h26min
midia max news

O presidente da OAB/MS (ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso do Sul), Fábio Trad, está em Brasília (DF) para acompanhar a primeira sessão plenária do STF (Supremo Tribunal Federal) do recesseo e que deve declarar a inconstitucionalidade das "aposentadorias" para ex-governadores, estabelecidas em várias constituições estaduais. Ele está acompanhado pelo secretário-geral Ary Raghiant Neto e do conselheiro federal Geraldo Escobar.


O caso-piloto em pauta no STF é a ação proposta pela OAB contra a Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul que aprovou emenda à Constituição Estadual criando "pensão vitalícia" de R$ 22,1 mil para ex-governadores. A medida saiu dois dias antes do fim do mandato de Zeca do PT, no fim do ano passado. 


A ação de inconstitucionalidade da OAB começou a ser julgada em 18 de abril. A ministra-relatora Cármen Lúcia e os ministros Ricardo Lewandowski e Sepúlveda Pertence já haviam votado pela procedência da ação, quando o ministro Eros Grau pediu vista. No último dia 13, em pleno recesso do STF, a presidente Ellen Gracie (de plantão), acolheu recurso do governador André Puccinelli (PMDB) contra decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça do Estado) que determinara o pagamento imediato da pensão a Zeca do PT.


Embora a decisão de Ellen Gracie - paralela ao julgamento da ação da OAB - tivesse caráter liminar, ela antecipou sua posição no despacho, ao entender que o pagamento da pensão constituiria "grave lesão à economia pública, na medida em que o pagamento de subsídio mensal e vitalício a ex-detentor de cargo público, sem qualquer contraprestação de serviço público e sem determinação de prévia fonte de custeio, poderá comprometer a execução orçamentária".


Assim, quatro dos 11 ministros do Supremo já se pronunciaram contra o privilégio concedido pela Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul a Zeca do PT e outros ex-governadores. A partir da decisão esperada para quarta-feira, serão julgadas - no mesmo sentido - ações referentes às constituições do Amapá, Maranhão, Ceará e de Santa Catarina.


No voto proferido no início do julgamento da ação da OAB contra o "presente" que o ex-governador Zeca do PT recebeu da Assembléia Legislativa depois de oito anos de mandato, a ministra Cármen Lúcia afirmou que "a benesse instituída (...) desiguala não apenas os cidadãos que se submetem ao regime geral da previdência como também os que provêm cargos públicos de provimento transitório por eleição ou comissionamento".

Veja também

Mais Lidas

1
Você Repórter

Adolescente de Aquidauana já é destaque nacional em Laço comprido

2
Policial

Trabalhador cai no rio Negro durante pescaria e desaparece; bombeiros preparam resgate

3
Aquidauana

Encontrado o corpo do trabalhador que desapareceu no rio Negro

4
Você Repórter

Com muita glória família Quelho forma mais um médico

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,52m
Miranda
5,26m
Aquidauana
2,66m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Numa...

Alessandro Arruda

As leis e nossa incapacidade de produzi-las

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: DAR, RECEBER E RETRIBUIR

Ver Mais Colunas
498110720