A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
17 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504
Saúde

Fumaça da maconha pode causar problemas respiratórios em bebês

1 JAN 2017 - 08h00min
terra
Bebês expostos à fumaça de maconha de maneira passiva inalam o THC, o principal produto químico psicoativo desta droga, mostra um novo estudo. Pesquisadores descobriram vestígios de THC (tetrahidrocanabinol) em amostras de urina de bebês e crianças cujos pais fumavam maconha. O estudo foi publicado na revista Pediatric Research.
 
Os pesquisadores também descobriram que as crianças expostas ao fumo de maconha são mais propensas a serem expostas ao fumo do tabaco, o que aumenta o risco de problemas de saúde. Os bebês tinham entre um mês e dois anos de idade. Todos foram hospitalizados com bronquiolite, uma infecção do trato respiratório inferior. O uso da maconha é legal no estado do Colorado.
 
O estudo, portanto, sugere que, assim como a fumaça de tabaco, a fumaça de maconha é inalada por crianças na presença de adultos que a estão usando.
 
Pesquisas adicionais são necessárias para determinar as potenciais ameaças que a fumaça de maconha inalada representa para as crianças.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Tentativa de suicídio na Ponte Nova mobiliza equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar

2
Aquidauana

Mulher que desapareceu ao sair de Caps estava em casa no Nova Aquidauana

3
Trânsito

Por conta da claridade, motorista de ônibus não vê moto e causa acidente no bairro Serraria

4
Aquidauana

Mulher desaparece após entrar em táxi e causa preocupação nos familiares

Vídeos

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Fiações rompidas são recuperadas e motoristas ‘fora do padrão’ podem ser responsabilizados

Moradores de Anastácio flagram óleo descendo para Rio Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,45m
Miranda
6,08m
Paraguai
1,72m

Colunas e Blogs

Robinson L Araújo

DEPRESSÃO NÃO É FRESCURA.

Rosildo Barcellos

Andar por Andar !

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: AFINAL, PARA QUE SERVE UM PÓS-D...

Ver Mais Colunas
498110835