A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
23 de julho de 2018
Anuncie Aqui
8494
Saúde

Hábito de fumar é principal causa de óbito evitável do mundo

Em Mato Grosso do Sul, um projeto de lei propõe a extinção dos ?fumódromos?

31 MAI 2013 - 06h45min
redação
O tabagismo é a principal causa de óbitos evitáveis no mundo. Para se ter uma ideia, aproximadamente 10 mil pessoas morrem por dia, vítima de alguma doença associada ao hábito de fumar. Para alertar a população sobre os malefícios do cigarro e estimular que o fumante abandone o cigarro, a Organização Mundial de Saúde instituiu todo 31 de maio como o Dia Mundial de Combate ao Tabagismo.
 
Em Mato Grosso do Sul, um projeto de lei propõe a extinção dos ?fumódromos?, espaços destinados a fumantes nos estabelecimentos comerciais. O projeto de lei utiliza, como justificativa, estudos que apontam que leis mais restritivas contra o fumo são capazes de promover mais benefícios à saúde, como a redução de 15% das hospitalizações por ataque cardíaco, no período de um ano.
 
Outro ponto destacado pelo projeto é a redução de gastos com a saúde pública, referentes a internações e tratamento de doenças em decorrência do fumo. 
 
A presidente da Comissão de Direito à Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Flavia Cristina Roberto Proença, destaca a preocupação da Seccional com o risco do tabagismo à saúde dos cidadãos. ?O aperfeiçoamento da Legislação Federal e Estadual com vistas à redução dos males do tabagismo, seja ele passivo ou não, são evoluções bem vindas que refletem na qualidade de vida de todos e influenciam drasticamente na redução dos custos em relação ao tratamento de pacientes com enfermidades desencadeadas pelo consumo do tabaco e derivados?, finaliza.   
 
Flavia lembra ainda que a fumaça do cigarro não atinge somente quem fuma, mas também acomete doenças ao ?fumante passivo?, aquele que inala a fumaça por conviver com um fumante. A chance de um fumante passivo sofrer um infarto chega a aumentar 24% do que em uma pessoa que não seja exposta ao cigarro. 
 
De acordo a advogada, no ano de 2012, por meio da Comissão de Meio Ambiente (Comam), foi divulgada a petição pública Brasil+Verde: jardins e praças livres do tabaco. ?O objetivo era a aprovação de uma lei antitabaco que proíba eficazmente a exposição à fumaça do tabaco em áreas abertas, como jardins, praças, parques infantis, áreas destinadas à práticas esportivas e lazer?, explica.  

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Foragido da Capital, homem tenta enganar Polícia com 3 nomes diferentes, mas é preso

2
Policial

Grávida de seis meses é espancada pelo marido e corre risco de perder o bebê

3
Policial

Armamento apreendido na fronteira com MS seria levado para o RJ, diz PRF

4
Educação

Inscrição para portador de diploma e transferência para IFMS segue até amanhã

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,03m
Miranda
2,60m
Aquidauana
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Brilho...

Manoel Afonso

Amplavisão 1314 – O eleitor ao estilo ‘rabo de olh...

Raquel Anderson

Vamos falar de Amor?

Ver Mais Colunas
498110673