A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
17 de junho de 2019
Anuncie Aqui
9078
Campo Grande

Hemosul lança Junho Vermelho em MS para incentivar doação de sangue

As campanhas e ações têm como objetivo ainda estimular que doadores já cadastrados façam doações em meses mais frios

9 JUN 2019 - 09h06min
Redação com Assessoria

No mês de junho, quando as temperaturas começam a cair por causa do inverno e as doenças respiratórias surgem com mais frequência, as doações de sangue ficam até 80% menores em Mato Grosso do Sul, conforme dados do Hemosul. A situação não é diferente em outros estados do país, e por causa dos baixos estoques de sangue o período passou a ser reconhecido nacionalmente como o mês de incentivo às doações, intitulado como Junho Vermelho.

Diversas parcerias estão agendadas com Hemosul na tentativa de reparar os números preocupantes desse período. Com o Junho Vermelho, o Hemosul consegue promover doações em massa e tenta manter os estoques em níveis adequados para atender a demanda da população. As campanhas e ações têm como objetivo ainda estimular que doadores já cadastrados façam doações em meses mais frios, incentivar que mais pessoas se cadastrem, fazendo com que a causa, Junho Vermelho, alcance o maior número de pessoas possíveis.

“Junho inicia um período crítico para as doações de sangue, o inverno, que afasta os doadores. As parcerias e campanhas são fundamentais para que possamos manter nossos estoques. Mas é muito importante lembrar que precisamos de doações todos os dias e que a população está convidada a praticar este importante ato de solidariedade”, disse a coordenadora do Hemosul, Marli Vavas.

As ações de conscientização do Junho Vermelho começaram nessa segunda-feira (03.06) na Rede Hemosul do Estado. Os primeiros a participarem da campanha foram os integrantes da Liga do Bem. O grupo, que utiliza a roupa de super-heróis para incentivar ações de cidadania, atua há quatro anos em parceria com o Hemosul, ajudando a alavancar as doações de sangue, o que funciona efetivamente, conforme o órgão.

Na segunda semana de junho, entre os dias 10 e 12, já está programada a coleta dos militares, com um grande número de doadores. No dia 13, feriado municipal em Campo Grande, o Hemosul da Capital não funcionará – no interior abrirá normalmente -, e os atendimentos retornarão no dia 14, quando é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. 

Por meio de parcerias privadas, nesse dia serão oferecidos lanches especiais para os doadores do Hemosul Coordenador, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, mesmo que a doação não possa ter sido efetivada naquele dia. No Hospital Regional, na Capital, nas unidades de Dourados e Ponta Porã o doador também terá um lanche especial.  

Já na terceira semana de junho, a grande doação será feita pelos policiais militares, como fazem todos os anos. A imprensa também tem papel importante neste período de divulgação, multiplicando o alcance e trazendo mais doadores às unidades.

Junho Vermelho            

O mês de incentivo especial à doação de sangue, o Junho Vermelho, surgiu de uma iniciativa de doadores de São Paulo, que criaram o projeto Eu Dou Sangue. O intuito era de amenizar a queda nos estoques neste período crítico, que se inicia em junho e se estende até agosto, quando as temperaturas caem e as doenças respiratórias, e gripes sobretudo, aumentam.

De acordo a Agência Brasil, uma pesquisa feita em 2017 revelou que cerca de 92% dos brasileiros disseram não ter doado sangue entre junho de 2016 e junho de 2017.  Conforme o levantamento, “além do recesso e do clima mais frio, feriados e dias chuvosos também impactam negativamente os hemocentros, que costumam registrar queda de 30% em seus estoques no período”, diz o texto da Agência Brasil.

Os dados da mesma pesquisa, feita pelo projeto Eu Dou Sangue, em parceria com o Instituto Datafolha, também mostraram que 39% dos brasileiros admitem não saber qual é seu tipo sanguíneo. O estudo, que ouviu 2.771 entrevistados em todo o país, mostrou que o desconhecimento é maior entre os homens (44%) do que entre as mulheres (35%).  A maior parte dos jovens (52%), na faixa dos 16 aos 24 anos, também desconhece essa informação.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que cada país tenha, entre 3% e 5% de sua população como doadora de sangue frequente. No Brasil, o índice fica em 1,8%, enquanto em alguns países da Europa, cerca de 7%.

Locais para doação

Os locais para doação de sangue são: Hemosul Coordenador, que fica na Avenida Fernando Correa da Costa n° 1.304; o Hemosul que fica no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS); Hemosul Dourados; Hemosul Ponta Porã; Hemosul Paranaíba e Hemosul Três Lagoas.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Jovem de Dourados desaparece nas águas do Aquidauana

2
Aquidauana

Identificada vítima de Dourados desaparecida no rio Aquidauana

3
Aquidauana

Homem agride ex-mulher e rasga as roupas dela durante churrasco

4
Aquidauana

Jovem de 25 anos causa confusão em festa e é presa por chamar policial de otário

Vídeos

Motorista que causou acidente admitiu ter bebido cerveja e não tinha CNH

PRF promove campanha de combate a violência sexual infantil

Portal Atacado • Anastácio MS | Especial Dia das Mães

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,69m
Miranda
3,48m
Paraguai
5,59m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: MOROS

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

5° ENCONTRO RELÍQUIAS DE AQUIDAUANA (7 a 9 DE JUNHO ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Jose de Arruda Fialho - Pediatra

Rua 7 de Setembro, 1193 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3665
Auto Peças

Auto Peças Nossa Senhora de Fátima

Av. Integração, 197 Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-0046 / 324
Farmácias e Drogarias

Drogaria Pantanal

Bichara Salamene, 1645 Bairro da Serraria - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2743
Ver Mais
508110555