A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
26 de Setembro de 2017
Anuncie Aqui
8500

A importância do agronegócio e do estudo do Direito Agrário para o Estado do Mato Grosso do Sul

11 NOV 2016 - 09h02min
Pedro Puttini Mendes
Não há dúvidas de que, para o Mato Grosso do Sul, o agronegócio têm garantido imenso desenvolvimento ao estado com a geração de tantas oportunidades sociais, econômicas e ambientais, um trabalho de valor e de resultado que reforça o conceito da sustentabilidade, trazendo viabilidade econômica e desenvolvimento em larga escala através da competitividade diferenciada pela diversidade de setores e culturas norte a sul, leste a oeste do estado (agricultura, pecuária, florestal, turismo, indústrias multinacionais, sem prejuízo de outros); trazendo oportunidades sociais empregando, qualificando e contribuindo para melhorias dos ambientes regionais; e ainda traz bons resultados ao meio ambiente, com um bioma característico deste estado que é o pantanal, vitrine de preservação ambiental do nosso estado, bem como apresenta excelente aproveitamento produtivo das áreas aproveitáveis, mantendo o que exige a legislação em áreas de preservação permanente, reserva legal e área de uso restrito, basta conferir os números trazidos pelo Cadastro Ambiental Rural.

O estudo do direito agrário em todos os estados, é essencialmente importante pois reforça a segurança jurídica de um setor que cumpre papel constitucional basilar, além de alimentar, afinal, fazendas não são mais apenas fazendas, são empresas, fazendo-se necessário nos estados, regiões e micro regiões, reforçar o trabalho institucional para auxiliar a especificar o estudo e o conjunto de leis, normativas e outros regramentos, para que sejam adequados às suas realidades, a exemplo de biomas e ambientes de trabalho como o pantanal, evitando que se inviabilize a atividade agropecuária com letras de lei inaplicáveis.

Sempre repito o discurso de que neste estado e outros, o esforço pelo conceito da sustentabilidade na atuação jurídica deve ser permanente, pois este conceito é solicitado pelo mercado nacional e pelo mercado internacional, através de certificações e auditorias que passam a exigir melhores produtos aos consumidores do campo, somente desta maneira é que aquela parcela da população restritamente urbana passará a entender que não há dualidade entre o campo e a cidade, em verdade, sem a produção do campo não há o sustento da cidade.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Passagens esgotam antes da chegada de ônibus e homem usa o Facebook para reclamar

2
Policial

Turistas são presos por pesca predatória no Rio Aquidauana

3
Aquidauana

Polícia Civil prende três pessoas por exploração ilegal de madeira e posse de arma

4
Aquidauana

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece uma vaga de emprego para hoje

Vídeos

Ponte Velha passa a fazer jus ao nome e vira desafio para quem passa a pé ou de moto

Acidente na BR 262 próximo ao trevo de Dois Irmãos do Buriti

Entrevista Comandante Tito Lívio - Aeroclube de Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,38m
Miranda
2,10m
Paraguai
3,39m

Colunas e Blogs

Fauzi Suleiman

BR-419: A RODOVIA QUE NOS CONECTARÁ A UM NOVO FUTURO!

Valdemir Gomes

A...

Raquel Anderson

Arvore-se!

Ver Mais Colunas
498110674