A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
16 de dezembro de 2018
Anuncie Aqui
Tecnologia

Site da ONU é reparado após ataque de hackers

14 AGO 2007 - 08h13min
reuters

Hackers invadiram o site da Organização das Nações Unidas (ONU) no fim de semana, o que na segunda-feira obrigou a entidade a parar de divulgar novas informações pela Internet enquanto técnicos avaliam o sistema, segundo funcionários.


Na madrugada de domingo, os hackers desfiguraram páginas do site oficial reservadas ao secretário-geral Ban Ki-moon com slogans acusando Israel e os EUA de matarem crianças.


A ONU rapidamente retirou essas mensagens, mas na segunda-feira parou de atualizar o site enquanto o sistema era avaliado, segundo Michele Montas, porta-voz de Ban. Ela disse que, além do site principal da ONU, foram atacadas também páginas do Conselho Econômico e Social e do Programa Ambiental da ONU.


A porta-voz disse que a ONU está investigando o caso e que "uma rápida ação foi tomada para evitar danos ao sistema de informática". Ela acrescentou que informações financeiras não foram afetadas.


Na página do secretário-geral, havia uma mensagem que ficava sendo repetida, num inglês cheio de corruptelas. "Hackeado por 'kerem125 M0sted' e 'GSy' - este é um cyber-protesto, ei, Israel e EUA, não matem crianças e outras pessoas, paz para sempre, chega de guerra", dizia o texto na tela, reproduzida em vários blogs. Um dos três hackers dizia ser turco.


"Os perpetradores parecem ter usado uma técnica bem conhecida e altamente evitável, chamada injeção de SQL, que tira vantagem de uma programação errada no banco de dados para ativar linhas de código maliciosas", disse a Cnet, empresa especializada na edição de softwares, em seu site.


Segundo Montas, as páginas do secretário-geral e de notícias (HTTP://www.UN.org/news) foram restituídas em poucas horas. Em e-mail ao site news.com, da Cnet, o programador italiano Giorgio Maone, que já trabalhou na ONU, diz que os funcionários da entidade "acabam de lançar um remendo cosmético, que esconde (a vulnerabilidade) dos testes mais óbvios, mas não pode evitar um ataque". O italiano ofereceu ajuda à ONU.


No site www.M0sted.org há uma lista de sites supostamente hackeados pelo grupo, o que inclui os sites das universidades Harvard (EUA) e Norfolk (Grã-Bretanha) e do Hospital Universitário de Norwich (Grã-Bretanha), segundo o Cnet.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Diabética e cega, jovem quer ajuda para fazer consulta e conseguir transplante

2
Anastácio

Família que perdeu tudo em incêndio precisa de doações para recomeçar

3
Aquidauana

Alespana e Marinha preparam fuzileiros para o mercado de trabalho em Aquidauana

4
Anastácio

Casa pega fogo, chamas consomem todos os pertences e matam o cachorrinho de casal

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,52m
Miranda
5,26m
Aquidauana
2,66m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Preciso...

Manoel Afonso

MDB sobreviverá sem Puccinelli?

Alessandro Arruda

As leis e nossa incapacidade de produzi-las

Ver Mais Colunas