A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de fevereiro de 2019
Anuncie Aqui
8494
Ecoturismo

‘Agrônomos podem minimizar impactos’ diz presidente do Crea-MS sobre turbidez do Prata

Dirson Freitag explica que medidas técnicas podem ser tomadas diante de imprevisibilidade das chuvas

8 DEZ 2018 - 08h51min
Redação

Na última segunda-feira (3) as condições de turbidez do Rio da Prata, que corta os municípios de Bonito e Jardim, foram destaque do Jornal Nacional da Rede Globo. A preocupação é recorrente há anos diante da degradação de matas ciliares e o depósito de sedimentos da lavoura/pecuária no rio durante as enxurradas, o que causa impacto direto na atividade econômica local.

Entretanto, conforme explica o engenheiro agrônomo e presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (Crea-MS), Dirson Freitag, é possível conciliar as atividades de ecoturismo e do agronegócio numa mesma região, desde que haja a intervenção do profissional capacitado para minimizar os impactos, já que as chuvas acontecem em situação de imprevisibilidade.

De Fortaleza (CE), o presidente do Crea-MS falou à reportagem do jornal O Pantaneiro sobre o assoreamento do Rio da Prata. Para ele, a participação dos profissionais competentes é extremamente importante e necessária nesse tipo de situação. “Nós temos legislações e sabemos a importância dessas atividades econômicas locais. E nós também nos envolvemos com a construção das políticas públicas no sentido de minimizar ao máximo os impactos no meio ambiente”, considerou Freitag.

Para o presidente do Crea-MS, o volume de chuvas, que não têm previsibilidade é um fator que claramente pode causar danos, seja no âmbito urbano ou rural. “A questão do assoreamento e turbidez da água é consequência de algo que impactou o local. As águas arrastam não só a terra da lavoura, mas também a do terreno baldio da cidade, terra que se acumulou no telhado da casa de moradores, por exemplo, ou seja, impacta todos.”

O engenheiro agrônomo ainda ressalta que, as lavouras têm condições de evitar a situação de erosão. Pontualmente, uma lavoura nova é diferente, necessita de uma homogeneização e nivelamento diferentes, e pode ocorrer a situação do produtor não conseguir colocar uma cobertura verde em tempo hábil. “No caso de chuvas, não há domínio da natureza nessa hora”, explica.

Sobre a atuação do profissional em áreas onde a atividade econômica de maior destaque seja o ecoturismo, Dirson Freitag afirma que, para o Conselho, não há diferenciação. “Enquanto Conselho, nós, profissionais, não diferenciamos a importância do trabalho aplicado, seja no planalto, no Pantanal ou em qualquer região geográfica do estado. O que há é um tratamento diferenciado do solo para cada tipo de bioma, que deve ser levado em consideração, mas há solução para erosões”, analisa.

O presidente do Crea-MS ainda destaca que, apesar de existir a preocupação em áreas ecoturísticas de Mato Grosso do Sul, a atuação do engenheiro agrônomo, com conhecimentos das características do solo, que é mais frágil nesses locais, é fundamental para a aplicação de novas tecnologias de manejo. “Nesse cenário, há perfeitamente condições de desenvolvimento sustentável”, finaliza.

 (67) 99984.6000

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Mulher e adolescente são flagrados com pasta base de cocaína em Aquidauana

2
Aquidauana

Pista no entorno do Ginásio Poliesportivo de Aquidauana é alvo de vândalos

3
Aquidauana

Jornal O Pantaneiro disponibiliza canal para denúncias e sugestões

4
Esportes

Aquidauanense perde por 3 a 1 para o Corumbaense no Arthur Marinho

Vídeos

1º Leilão Direito de Viver

Ciclista sofre fratura após ser atropelado por caminhão

Despedida do Pe. Thiago Machado

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min21 max35

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min21 max35

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,52m
Miranda
5,26m
Aquidauana
2,66m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Aqui...

Robinson L Araujo

QUANDO A FAMÍLIA FAZ DO PERDÃO UMA PONTE DE RESTAURA...

Raquel Anderson

Morrer na lama!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Supermercados

Supermercado União

Carlos F. Bandeira 12 Qdr. 15, conj. Ovídio Costa I - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3622
Bancos

Banco do Brasil

Rua Manoel Antônio Paes de Barros, 535 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 - 3606 / 3 www,bb,com.br
Bares/Panificadoras/Lanchonetes

Panificadora Acácia

Rua Estevão Alves Corrêa, 949 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-5560
Ver Mais
508110642