A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de janeiro de 2019
Anuncie Aqui
8490
Bonito

Audiência pública 'SOS Serra da Bodoquena' cobra aplicação de lei das águas cristalinas

Legislação aprovada há 20 anos proíbe atividades de agricultura na adjacência dos rios e ainda não foi regulamentada

10 DEZ 2018 - 12h02min
Campo Grande News

Aprovada há 20 anos, a lei estadual 1871, de 1998, protege as águas cristalinas dos rios da Prata, Formoso e afluentes. Ainda assim, não foi regulamentada. O assunto foi discutido durante a audiência pública “SOS Serra da Bodoquena”, que ocorre na Câmara Municipal de Bonito durante a manhã desta segunda-feira (10). Deputado estadual, Paulo Corrêa (PSDB) questionou a falta de aplicação da lei.

A audiência pública reúne autoridades que abordam formas de preservar os rios da região. A lama cedeu de duas fazendas, atingiu o Rio da Prata na região de Jardim, a 233 km de Campo Grande, que exibiu águas turvas em novembro. Além do rio da Prata, o Formoso também ficou turvo.

Legislação - A lei define uma faixa de proteção especial de 300 metros de largura, 150 para cada lado da margem dos rios da Pratas, Formoso e afluentes. Nessas faixas, são proibidas atividades de agricultura, extração de madeira, indústria, extração mineral e até mesmo a criação de pequenos animais.

“Fizemos a lei que até hoje não foi regulamentada. Alguém não quer regulamentar. Se 150 metros é muito? Vamos discutir. Mas lei tem que ter. Será que a gente está falando francês?”, comentou Paulo Corrêa, que também questionou a falta de curvas de nível e caixas de retenção nas propriedades da região.

Presidente da Câmara, a vereadora Maria Lúcia Gonçalves de Miranda (PSDB) afirmou que população de Bonito “está imensamente preocupada com o futuro da cidade”. Ela ressaltou que turismo emprega mais de 5 mil pessoas de forma direta e indireta.

A vereadora comentou que vive há 24 anos em Bonito e adquiriu uma propriedade rural onde se encontram os rios Formosos e mimoso. Conforme explicou, a barranca tem 8 metros e com a chuva transbordou mais 2 metros, o que causou preocupação.

Audiência – Durante a audiência, promovem discussões o promotor de Justiça Alexandre Estuqui Junior, o promotor Luciano Furtado Loubet, pesquisadores, Prefeitura e Câmara Municipal.

Propriedades adjacentes aos rios representam parte do problema discutido no encontro. Isso porque a ausência de curvas de nível, faz com que a lama, durante as chuvas, desça e atinja os rios.

A estrutura das estradas também provoca, durante as chuvas, o desabamento de terra. A falta de manejo correto nas propriedades e estradas não é, ainda assim, a única agressão aos rios. Uma grande preocupação é a deterioração da mata ciliar, barreira natural para evitar a degradação do rio e ação direta das chuvas. Além disso, há, também, agressões aos banhados, territórios planos e pantanosos onde nascem os rios como o Prata e Formoso, com a incidência de lavouras.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Capataz planejou furto de 14 cabeças de gado de fazenda em Aquidauana

2
Aquidauana

Abandonado na estação há quase 50 anos, mecânico ainda não sabe o paradeiro dos pais

3
Aquidauana

Polícia esclarece assassinato ocorrido no último dia do ano

4
Aquidauana

Para não prejudicar orçamento, prefeito anuncia que não fará carnaval

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,52m
Miranda
5,26m
Aquidauana
2,66m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Não...

Robinson L Araujo

NÃO DESISTA!

Raquel Anderson

"Num tempo da delicadeza!"

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pousadas

Pousada Recanto das Emas

Estrada da Barra Mansa, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6180 / 998
Ag. Correios

Agencias dos Correios

Marechal Mallet, 255 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2976
Veículos

Centro Automotivo Globo

Rua Theodoro Rondon, 347 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4357
Ver Mais
497810698