A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
16 de dezembro de 2018
Anuncie Aqui
Turismo

Fogo já consumiu cerca de 70 mil hectares no Pantanal

13 SET 2007 - 10h17min
portal bonito

Os focos de incêndio se alastram pelo Pantanal nos últimos dias. Nesta terça-feira, o Corpo de Bombeiros de Corumbá combateu um grande incêndio na Fazenda Cristo, localizada no quilômetro 638 da BR-262, na região do Buraco das Piranhas. O fogo, que começou ainda no final da tarde da segunda-feira, dia 10, só foi controlado no final da manhã de ontem. Apesar de não confirmar a área afetada na fazenda, a corporação estimou que aproximadamente 70 mil hectares de mata foram consumidos pelas chamas naquela região.


Na BR-262, no trecho que liga Corumbá a Miranda, a visibilidade ficou muito prejudicada. Às margens da pista, apenas fuligem e focos de fogo. Em uma região onde os bichos costumam despertar atenção, ontem somente algumas aves podiam ser observadas. As capivaras, tatus e outros bichos facilmente encontrados sumiram. Segundo a FAB, o alcance máximo de visibilidade na região foi de 1000 metros.


Motoristas precisaram reduzir a velocidade em vários trechos da via por segurança. Muitos se arriscaram. No balanço dos acidentes durante o feriado de 7 de Setembro, a Polícia Rodoviária Federal apontou a fumaça dos incêndios florestais como um dos principais fatores para o alto número de acidentes.


Estiagem - A última chuva foi registrada na noite de 28 de agosto, quando a precipitação chegou a 1 milímetro. O elevado número de queimadas combinado com ventos fracos levaram uma cortina densa de fumaça a Corumbá. O aeroporto não pôde operar por dois dias.


A Força Aérea Brasileira (FAB) registrou nesta terça-feira a temperatura de 35ºC em Corumbá. A umidade relativa do ar ficou em torno dos 33%. No final da tarde, o índice melhorou um pouco e alcançou os 47%. Na manhã desta quarta-feira, o calor já era de 31ºC e a umidade estava em 28%


O Ibama contabilizou 306 focos de incêndio entre janeiro e agosto deste ano, sendo 215 somente em agosto. Os números deixam o município muito próximo da marca do ano de 2006, quando 468 focos foram identificados na região. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros local, até o último sábado (08), a corporação registrou sete ocorrências de incêndios. As queimadas urbanas, aquelas registradas em terrenos baldios, são exemplos comuns na cidade.


No ano passado, Corumbá foi campeã em incêndios florestais. O período crítico aconteceu em novembro, com 141 focos. Em 2002, ano de maior incidência de queimadas no Pantanal, o município contabilizou com 5.415 focos de incêndio florestal de janeiro a dezembro. A contabilização diária passou a ser feita em 2001, na região.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Diabética e cega, jovem quer ajuda para fazer consulta e conseguir transplante

2
Anastácio

Família que perdeu tudo em incêndio precisa de doações para recomeçar

3
Aquidauana

Alespana e Marinha preparam fuzileiros para o mercado de trabalho em Aquidauana

4
Anastácio

Casa pega fogo, chamas consomem todos os pertences e matam o cachorrinho de casal

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,52m
Miranda
5,26m
Aquidauana
2,66m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Preciso...

Manoel Afonso

MDB sobreviverá sem Puccinelli?

Alessandro Arruda

As leis e nossa incapacidade de produzi-las

Ver Mais Colunas