A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
14 de novembro de 2018
Anuncie Aqui
8496
Bonito

Ministério Público aponta irregularidades no passeio turístico da Gruta do Lago Azul

MPMS faz diversas recomendações, entre elas que o prefeito pare imediatamente de oferecer cortesias

8 JUN 2018 - 11h32min
Redação com Assessoria

Os promotores de Justiça João Meneghini Girelli e Alexandre Estuqui Junior recomendaram ao Diretor-Presidente do IMASUL (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) Ricardo Eboli que rescinda o Termo de Cooperação Técnica nº 005/2014 firmado com o Município de Bonito/MS ante o descumprimento de cláusulas do referido termo pelo município. O comunicado foi divulgado nesta quinta-feira (7).

Pelos promotores, foi indicado que a Prefeitura Municipal, na gestão do Monumento Natural da Gruta do Lago Azul que é uma unidade de conservação, descumpre a Lei Federal 9.985/200, conhecida como Lei do Sistema Nacional de Conservação da Natureza, especialmente o contido no seu artigo 35 que diz respeito à aplicação dos recursos angariados com a taxa de visitação à gruta.

O MPMS levou em consideração ainda a falta de prestação de contas dos valores obtidos dos turistas que visitam a Gruta do Lago Azul e o excesso de cortesias dadas pela Prefeitura Municipal sem qualquer justificação prévia ou fundamentação de interesse público.

Também foi salientado que a Prefeitura Municipal de Bonito, apesar de explorar o interior da Gruta do Lago Azul há décadas, não possui autorização para tanto. Nesse sentido, ressaltou-se que por conta de a Gruta do Lago Azul se tratar de bem da União, torna-se necessária a outorga de uso concedida pela SPU (Secretaria do Patrimônio da União), o que não existe no caso concreto tornando totalmente irregular a exploração do local.

Diante das denúncias, o MPMS recomendou que: em relação ao Diretor-Presidente do IMASUL que, no prazo de 48 horas, rescinda o Termo de Cooperação Técnica nº 005/2014 firmado com o Município de Bonito, uma vez que as cláusulas do Termo estão sendo descumpridas rotineiramente pela municipalidade, que consequentemente ofende também o previsto na Lei Federal 9.985/2000 (Lei do SNUC); que providencie a elaboração do Plano de Manejo do Monumento Natural da Gruta do Lago Azul, com urgência, o qual deveria estar pronto desde 2006, ou seja, há mais de 10 anos, colocando-o como condição indispensável para a reabertura da visitação; e que garanta o efetivo respeito ao previsto no artigo 35 da Lei Federal 9.985/2000 (Lei do Snuc).

Em relação ao Prefeito de Bonito Odilson Arruda Soares: que cumpra a Lei no SNUC no que se refere à destinação dos valores; e que cesse imediatamente a concessão de cortesias, pois não existe previsão legal para tanto.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Ladrão entra residência e furta dinheiro, som, faca e chaves de dentro do veículo

2
Anastácio

PRF prende em flagrante irmãos bêbados que pilotavam motos

3
Nota de Falecimento

Nota de Falecimento de Ilva Reis da Silva

4
Economia

Dois Irmãos do Buriti completa 31 anos e recebe frigorífico de peixes

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,59m
Miranda
6,13m
Aquidauana
3,76m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Os...

Robinson L Araujo

SENDO UM RECIPIENTE, USADO POR DEUS, PARA ABENÇOAR

Manoel Afonso

O eleitor quer reciprocidade dos eleitos

Ver Mais Colunas
498110533