A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de julho de 2018
Anuncie Aqui
8494
Turismo

Profissionais de Bonito ligados ao Gef Rio Formoso participam de curso de capacitação no Rio de Jane

18 JUL 2007 - 10h38min
assessoria de comunicação

O engenheiro agrônomo Paulo Sérgio Gimenes (Agraer), o biólogo Fabrício Maria (Secretaria de Meio Ambiente de Bonito) e o auxiliar técnico de operação do Gef Rio Formoso, Douglas Rocha Quintana participam desde ontem (17/07) até o dia 19 de julho, na Embrapa Solos de um curso de capacitação sobre compostagem de resíduos sólidos orgânicos para a produção de insumos agrícolas. Os conhecimentos adquiridos durante o encontro serão implantados nos próximos meses na UPL (Usina de processamento de lixo) de Bonito (MS).


Durante o treinamento que acontece no Rio de Janeiro, os técnicos irão receber informações sobre planejamento, condução e monitoramento do processo de compostagem, bem como dicas sobre controle de qualidade dos produtos e os aspectos da legislação e comercialização dos materiais obtidos na usina de composto.


Este curso vem apoiar o desenvolvimento de uma parte do projeto Gef Rio Formoso, relacionada a ativação da usina que vai gerar  insumos (adubo) para os agricultores e população interessada, assim como apresentar uma proposta de utilização dos resíduos orgânicos originados da área urbana do município.


A Usina de Processamento de Lixo de Bonito foi criada no final da década de 90 permanecendo desativada por alguns anos. Hoje a UPL conta com o apoio de aproximadamente 15 agentes ambientais (catadores) que trabalham na parte de reciclagem dos produtos inorgânicos.


Informações sobre o projeto-  O Gef Rio Formoso foi iniciado oficialmente em 2005 e pretende contribuir para a conservação da biodiversidade da Bacia hidrográfica do Rio Formoso, através do manejo sustentável do solo e da água.


Por meio do projeto serão criadas alternativas sustentáveis para o desenvolvimento das atividades econômicas do município (agropecuária e turismo) com a participação direta da comunidade sem degradar o meio ambiente e visando sempre a sua recuperação.


       O projeto financiado pelo Banco Mundial é coordenado pela Embrapa, através do Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro), e conta com a participação das unidades Gado de Corte (Campo Grande- MS), Agropecuária Oeste (Dourados- MS) e Pantanal (Corumbá-MS). Também são executoras do projeto a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Secretaria de Estado de Meio Ambiente das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), Conservação Internacional (CI Brasil) e Fundação Cândido Rondon (gestora financeira).


O Projeto possui ainda outros colaboradores e co- executores importantes como a Prefeitura Municipal de Bonito através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o IASB (Instituto das Águas da Serra da Bodoquena) e apoio técnico e institucional do Ibama.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Motoqueiro e garupa colidem em porta de carro aberta no Centro de Anastácio

2
Policial

Homem é preso em flagrante depois de furtar objetos de supermercado

3
Aquidauana

Jovens ficam feridas depois de baterem moto em caminhão parado na Antônio Campelo

4
Policial

Polícia Civil resgata três cães e duas aves em situação de maus-tratos em Anastácio

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,15m
Miranda
2,66m
Aquidauana
2,70m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Tenho...

Manoel Afonso

Amplavisão 1314 – O eleitor ao estilo ‘rabo de olh...

Raquel Anderson

Vamos falar de Amor?

Ver Mais Colunas
498110619