21 de janeiro de 2022
Anuncie Aqui
Anastácio

Galeria: Olhares inocentes de crianças indígenas ilustram chamas que queimam o Pantanal

Professora abriu portas de casa e presenteou crianças terena com arte, cultura e poesia

12 OUT 2020 - 11h38min
Da redação

O fogo que já consumiu milhões de hectares do Pantanal é visto nos noticiários há alguns meses e tem chamado a atenção da população sul-mato-grossense, que assiste, de mãos atadas, parcela considerável de um dos biomas mais ricos do mundo ser degradada dia após dia.

Atlântico Super Center - 21Jan - Sexta filé - 9

Milhares de cidadãos que dependem dele para sobreviver observam, desesperados, a situação, que até agora parece estar longe do fim. Neste final de semana, crianças e adolescentes da etnia terena, da Comunidade Aldeinha, em Anastácio, dedicaram um momento para reflexão acerca do problema.

Com olhar inocente, ilustraram, por meio da arte, a traumática situação da região pantaneira, que arde em chamas. A iniciativa partiu de um grupo de professoras que evidenciaram a necessidade de chamar a atenção para problema, ao mesmo tempo em que atuam para romper o preconceito em torno dos povos indígenas, justamente no Estado com a segunda maior concentração no País.

“Ao acompanhar toda essa queimada na nossa região, refleti e escrevi algumas aldravias e, então, tive a ideia de convidar algumas crianças e adolescentes da Comunidade Aldeinha para refletir conosco e expressar, por meio de desenhos, poesias e artes plásticas toda essa preocupação, que é nossa”, narra a Flávia Rodht, coordenadora da ação.

Ela conta que convidou algumas amigas, professoras terena Évelin Hekeré, Lidimara e Kelly Aquino, que prontamente abraçaram a ideia e ajudaram a concretizar o trabalho, ali mesmo, em sua própria casa.

Flávia é professora de Língua Portuguesa e trabalhou na comunidade indígena de 2013 a 2017, até que, em 2018, passou numa seletiva e agora atua na Fundação Bradesco, escola de Bodoquena. “É um trabalho voltado à valorização da cultura e dos povos indígenas, ao resgate da autoestima deles, enquanto crianças, enquanto cidadãos. Essa divulgação vai ajudar muito nisso, pois precisamos de mais ações assim.

Homenagem à professora Tisa Tati, vítima da Covid-19

Conforme a professora, o projeto começou a ser pensado em 2017, quando ela ainda lecionava na Escola Estadual Inígena Guilhermina da Silva, mas ficou engavetado até agora. “Passaram-se alguns anos, mas a vontade de oportunizar essa função da arte Aldravista com a arte indígena permanecia”, narra.

Inicialmente, tinha parceria com a professora de artes e musicista Tisa Tati, que faleceu em agosto deste ano, vítima da Covid-19. “Todo esse projeto é dedicado em memória dela”, conta.

“Como eu faço parte do Movimento Aldravista, comentei sobre essas ações com os poetas aldravistas, criadores do Movimento e gênero, de Mariana-MG, e eles nos presentearam com a edição, diagramação e registro ISBN. Todas as produções feitas pelas crianças e adolescentes farão parte de um e-book, que será produzido pela Andreia Donadon, pela Editora Aldrava, Letras e Artes”, adianta.

Todo o material escrito será traduzido para a língua Terena pela professora Lidimara Francisco, porque a Comunidade Aldeinha deve ser reconhecida positivamente, ainda há muito preconceito, mesmo que implícito, sobre ela, sobre os povos.

Grupos de 10 crianças e 10 adolescentes participaram da ação. Na quinta-feira, eles participaram de uma oficina de aldravias, poesia minimalista, onde produziram textos e desenhos que demonstravam o cenário vivenciado na região pantaneira. “As crianças trouxeram para os diálogos as imagens que viram nos noticiários, animais morrendo, queimados, fugindo”, antecipa.

Na segunda oficina, realizada neste domingo (11), foi a vez dos adolescentes produzirem telas. “Nosso maior desejo seria ter condições para edição de livros impressos e exposição das telas produzidas”, pontua a professora. “Estima-se que até o mês de novembro esteja tudo pronto para o lançamento virtual desse material”, avisa.

 
 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Feminicídio pode ter ocorrido por "ciúmes excessivos", diz Polícia Civil

2
Policial

Autor de furto de gado é morto durante confronto com policiais

3
Policial

Motorista perde controle da direção, sai da pista com carreta na BR 419

4
Policial

Motociclista morre após bater em placa de sinalização

Informe Publicitário

Informe Publicitário

A Rede Atlântico Super Center renova seu compromisso com você!

Previsão do Tempo

min24 max37

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min24 max37

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,05m
Miranda
1,40m
Paraguai
0,108m

Colunas e Blogs

Gabriel Novis Neves

Fumo bom

Valdemir Gomes

Num...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Carlos Alberto A. Filho - Otorrino

Ruas Marechal Mallet, 601 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2126
Camping

Camping Aguapé - Estrada da Margem Esquerda

, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 686-1036/9986-0 www.pousadaaguape.com.br
Hospitais/Postos de Saúde

Posto de Saúde da Santa Terezinha - Centro de Saúde Dr. Cláudio Fernando Estela

R. Carlos Ferreira Bandeira, s/nº Stª Terezinha - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4027
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo