X
Violência

Polícia de Anastácio esclarece homicídio ocorrido na rotatória do Cristo Rei

Crime ocorreu no ano passado

A Polícia Civil de Anastácio elucidou o homicídio de William Ferreira dos Santos, de 27 anos, ocorrido em 25 de março de 2023, na rotatória do Cristo Rei. As investigações revelaram que William foi morto por engano e que o autor do crime é um homem de 40 anos, o mesmo indivíduo responsável pelo feminicídio de Adriana Pereira, de 36 anos, quatro meses depois. Apesar da coincidência no autor, os crimes não possuem ligação entre si.

William Ferreira dos Santos foi alvejado com quatro tiros perto da meia-noite, enquanto pilotava sua motocicleta com a esposa na garupa. O casal retornava de uma confraternização em Aquidauana, na casa de familiares. A investigação inicial não apontou inimizades ou envolvimento criminal de William, levando os investigadores a considerar a possibilidade de ele ter sido morto por engano.

A chave para desvendar o caso foi uma testemunha que sugeriu que o autor dos disparos poderia ser o mesmo que matou Adriana Pereira em 23 de julho de 2023. Um ponto crucial nas investigações foi a observação de que, um minuto e meio antes do crime, um casal havia parado a moto nas proximidades do Parque dos Ipês, perto da rotatória, e a mulher estava grávida. A Polícia Civil realizou um levantamento para identificar as grávidas residentes no Conjunto Habitacional Cristo Rei, localizando o casal dias depois. A investigação confirmou que o autor tinha uma desavença com o indivíduo que parou a motocicleta antes do local do crime.

A investigação traçou o trajeto percorrido por William e sua esposa até o local do acontecimento. Câmeras de segurança mostraram um intervalo de um minuto e meio entre a parada da motocicleta do verdadeiro alvo e a passagem de William com sua esposa. Depoimentos e a perícia balística confirmaram que os projéteis que mataram William e Adriana partiram da mesma arma, um revólver calibre 38, apreendido durante a investigação do feminicídio de Adriana.

A motivação do crime que resultou na morte de William está relacionada a um desentendimento entre o autor e o verdadeiro alvo, envolvendo um histórico amoroso com a mulher do alvo. O verdadeiro alvo, ao suspeitar de uma emboscada, interrompeu seu trajeto, momento em que William e sua esposa passaram pelo local e foram atacados pelo autor escondido no mato.

O autor, já preso pelo feminicídio de Adriana e condenado a 24 anos de prisão em novembro do ano passado, foi agora indiciado pela Polícia Civil de Anastácio por homicídio qualificado por traição e emboscada pela morte de William Ferreira dos Santos.

A rápida e minuciosa atuação da Polícia Civil de Anastácio foi crucial para esclarecer ambos os crimes, demonstrando o compromisso das forças de segurança em resolver casos de violência e trazer justiça para as famílias das vítimas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Hospital Regional de MS lança 'Dia D' de cadastro de doadores de medula óssea

Servidores, acadêmicos, estagiários, residentes, funcionários terceirizados e instituições parceiras estão sendo convidados a participar dessa importante iniciativa que pode salvar vidas

Pantanal

Combate aos incêndios no Pantanal tem reforço de bombeiros do PR e GO

Operação Pantanal 2024 completa 114 dias nesta quarta-feira

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo