X
Aquidauana

Editorial: As visões opostas de um mesmo fato

Saída de Mauro do Atlântico da Gerência de Produção foi o fato político da semana

Mauro, com Fauzi e Gilmar

O fato político mais relevante da semana que termina, em Aquidauana, foi a saída do Mauro do Atlântico, como é conhecido o empresário/titular da Gerência de Produção e Meio Ambiente do Governo Municipal. Para muitos, um fato natural na gestão pública. Aliás, alguns esperavam que o prefeito Fauzi Suleiman fizesse algumas mudanças em sua equipe de governo no começo do ano, prática comum nas administrações e sem vínculo necessariamente com alguma crise.

Os que representam, hoje, a oposição, falaram em muitas razões para a decisão de Mauro. Algumas são irônicas e propositais, visando fomentar discussões, como o possível fato do gerente demissionário já ter conseguido, com o “alto salário”, repor o que teria investido na campanha vitoriosa de Fauzi. Aliás, sobre o salário dos gerentes, alvo de muitas críticas e até gozações, é preciso lembrar que municípios menores do que Aquidauana pagam mais por seus gestores, como é o caso de Guia Lopes de Laguna e pelo que se sabe isto não se transformou em motivo de escárnio. Outras razões levantadas para a saída de Mauro podem até ter fundamento, como sua preferência por Zeca do PT na corrida eleitoral para o governo do Estado, afinal todos têm o direito de fazer suas escolhas. E, se isto for verdade, ele teria dado uma prova de coerência.

Mas, afinal, o que é verdade e o que é mentira neste cenário? A justificativa indicada no breve texto da Agência de Comunicação, nesta quinta feira, talvez seja a mais plausível. Teria pesado um motivo de ordem pessoal. Empresário, Mauro do Atlântico deseja expandir os negócios de sua empresa e isto requer tempo. Há quem lembre que, como evangélico praticante, Mauro não mentiria na sua justificativa e muito menos diria que cresceu muito neste tempo de caminhada (um ano e dois meses), como afirmou em seu discurso de despedida.

A verdade é que muito do que se comenta flui da prática comum em nossa cultura política de se criar e alimentar fatos, com vários propósitos, um deles o de se obter dividendos políticos. Alguns opositores da atual administração falaram até que Mauro estaria pulando do barco de uma administração que estaria afundando, repetindo uma estratégia que sempre existirá e comprovando que no cenário político não há nada de novo, pelo menos por aqui.

Quanto ao Mauro, pode estar rindo de tudo isto. Como não buscou os holofotes e trabalhou tranqüilo em sua pasta, fazendo o que foi possível, teria que ganhar visibilidade em algum momento. Nesta semana ele foi a bola da vez!

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Pesca

Fim da Piracema: Pesca está liberada em MS a partir desta quinta-feira

Imasul alerta para regras ambientais

Geral

Comarca de Corumbá está com inscrições abertas para estágio em Direito

As inscrições estão abertas até o dia 05 de março

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo