20 de outubro de 2021
Anuncie Aqui
"Até logo"

Mesmo com o fim repentino do pai, Ronny se apega à beleza da história do seu melhor "herói" amigo

Homem que morreu em queda de quadriciclo tinha Piraputanga como seu "quintal"

17 SET 2021 - 09h30min
Raul Delvizio

"Quando a gente perde alguém é quando a gente realmente para pra pensar. Hoje eu vejo que meu pai foi um herói extraordinário para mim. Me apego e tenho muito orgulho disso".

Central Pax_10

Às vezes, é difícil a gente compreender os caminhos da vida. Como o pai que, em mais de meio século de existência, foi obrigado a se despedir do mundo após um acidente que o próprio filho confirma: "poderia ter sido evitado". Porém, acabou que tudo se converteu para ali, naquele momento em que caiu de cima do quadriciclo em direção ao chão, isso de uma altura de 4 metros em ponte no distrito vizinho à Aquidauana.

O filho Ronny ao lado do seu "heroi" melhor amigo, o pai Ramão Heitor Cristaldo; ontem (17), faleceu aos 64 anos.

Por mais que a tragédia da morte de Ramão Heitor Cristaldo seja um fato, não é o "fim" que o filho Ronny da Silva Cristaldo, 38 anos, gostaria que ficasse marcado.

Em vez da dor, prefere compartilhar os "meios": a de um pai e avô brincalhão, aventureiro, de alma "boa", trabalhador desde sempre, pantaneiro de coração, corintiano roxo e um apaixonado pela netinha de 1 ano e três meses.

Avô "coruja", Ramão segura no colo a neta Lorena, filha de Ronny; "vi ele se transformar com a chegada dela", diz.

Entre as alegrias das várias histórias do seu "velho", a compreensão de que, em 64 anos de vida, Ramão fez o melhor que pôde fazer – e se despediu em paz.

"Meu pai se foi, mas ficou o seu dever cumprido. O que me conforta também é saber que ele também testemunhou a minha própria transformação, a qual um filho é capaz de ter. E nela envolve a Lorena, minha filha, o grude do avô 'coruja'", detalha Ronny.

Mestre de obras aposentado, o filho conta que seu pai sempre foi um cara bastante trabalhador. Tanto é que, ao curtir a boa fase da vida, construiu tijolo por tijolo o rancho da família em Piraputanga. Sistemático e sem preguiça para pôr a mão na obra – literalmente –, fez o endereço rural virar seu "quintal" particular e "oásis" para a família toda. A cada 15 dias, viajava para o destino.

Em Piraputanga, Ramão passava temporadas curtindo a vida simples no rancho que ele edificou com as próprias mãos.
Sítio fica na zona rural de Piraputanga; a casinha de madeira e a natureza ao redor servia de diversão para a família.

"Meu pai era de uma família campo-grandense bem humilde. Cresceu ba roça, em uma fazenda na saída para Sidrolândia, onde hoje fica um hospital. Ele fazia trabalho braçal, andava à cavalo, criava bicho… já tinha estilo um 'pantaneiro' de ser. Inclusive, ele nunca escondeu isso. Tinha orgulho da sua trajetória", relata.

Mal Ramão se aposentou e veio a pandemia de Covid-19. O filho explica que o pai já tinha a ideia de comprar um terreno e montar um sítio no local.

"Dizia que iria me ensinar a vida simples… e assim o fez".

Registro de Ramão com o piraputanguense José Genaro Ferreira Costa, mais conhecido como "Zé Descamisado".

Em quase 2 anos, o cantinho se firmou e ganhou o sobrenome da família: Rancho Cristaldo. Dos cômodos à piscina, do jardim à criação rural, tudo estava sendo organizado conforme o jeitinho que o patriarca tanto queria.

"Agora que ele se foi, não nego ter cogitado acabar com tudo e virar a página. Porém, sinto que ele vai ficar mais feliz ainda vendo, do cantinho do céu, a sua história tendo continuidade. Mesmo que eu, minha mãe e minha irmã estejamos todos com o coração partido, não podemos parar. É a sua herança", considera.

"Mesmo que estejamos todos com o coração partido, não podemos descontinuar. É a sua herança", afirma o filho.

O acidente – Ronny ainda não tem todas as respostas sobre a circunstância da fatalidade, até porque seu pai já havia confidenciado ter "medo" de usar o veículo em questão.

Mas foi em cima do quadriciclo que Ramão cruzou a ponte em direção a uma fazenda vizinha. Da tábua que se quebrou, o patriarca perdeu a direção e foi parar 4 metros abaixo. Por estar sem capacete – o que poderia ter minimizado a queda –, teve politraumatismo e hemorragia interna. Ao ser atendido pelos bombeiros e levado às pressas para o Hospital Regional de Aquidauana, ele ainda sobreviveu.

Registro da família reunida: o fiho Ronny, a irmã Tathiane com a mãe Nilda, e Ramão ao lado de um amigo.

"Depois do acontecido, eu consegui estar presencialmente com ele no quarto. Consciente, ficamos conversando cerca de 2 horas. Aquela foi a nossa despedida. Ele já sabia que não iria aguentar mais e me revelou. Falei: 'pai, eu vim aqui para buscar o senhor. Mas se tem uma coisa que você mesmo me ensinou é que existe um único Deus misericordioso. Acredita nele. Se tiver que ir com ele, vá em paz'. Aquilo me sustenta", diz.

Ainda com vida, Ramão foi transportado de ambulância para Campo Grande. Até então seu quadro era estável. Porém, à 00h05 de quinta-feira (16), a morte foi confirmada.

Por exatos 45 anos, Ramão dividiu o coração com a mulher de sua vida, Nilda, e juntos formaram família.

"Estava no carro logo atrás. Quando o veículo à frente encostou, já imaginei o pior. Sai do carro e vi de vislumbre meu pai sofrendo a parada cardíaca. Foi um momento em que tive que ter sangue frio e muita paciência para continuar", recorda.

"Assim que eu tiver força, eu ainda vou passar no local do acidente… quem sabe, ali, naquela ponte, em meia a natureza, eu possa conversar mais uma vez com meu herói, com o meu amigão".

É a lembrança que o filho guarda do seu Ramão. Para os amigos e torcedores fanáticos, o "tiozinho da fiel". Já para a esposa Nilda, o homem que a fez feliz durante quase 45 anos. Para as outras duas mulheres de sua vida, a filha Tathiane e a netinha Lorena, tão pai e tão avô – sempre será.

Lembrança eterna que a família há de guardar para sempre do seu patriarca: tão pai e tão avô.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Ossada humana é encontrada e desenterrada de obra de hospital

2
Policial

Professor acusado de estupro segue recebendo salário como funcionário ativo

3
Entretenimento

Tempestade de areia assusta elenco de "Pantanal"

4
Policial

Propriedade rural motiva sequestro de idoso no MS

Informe Publicitário

Informe

IVRNET: compromisso pela melhor internet na região

Previsão do Tempo

min22 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min22 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
2,01m
Paraguai
0,19m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

EIS QUE CHEGOU...

Gabriel Novis Neves

MANIA NOVA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Advocacia

André Lopes Béda

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 1469 Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3294 / 324
Restaurantes

Pizza 10

Rua Deodoro Rondon, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 1010/2911
Escolas Estaduais

Escola Estadual Coronel José Alves Ribeiro - CEJAR

Rua Estevão Alves Correa, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 6029/2226
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo