X
Aquidauana

Justiça mantém sentença de ex-soldado que atirou na rua em Aquidauana

Ele atirou em direção ao chão, após uma briga com a esposa

Ilustrativa/Pixabay

A Justiça negou recurso de apelação no caso de um ex-soldado da PM (Polícia Militar) que foi condenado após atirar durante uma discussão com a esposa em Aquidauana. Ele foi condenado a dois anos de prisão e 10 dias-multa.

O ex-soldado recorreu, mas o pedido foi negado pela 2ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), segundo informações do Jornal Midiamax. O caso aconteceu em setembro de 2018, em uma esquina do bairro Alto. O militar estava curtindo a folga com a mulher e o filho. Eles estavam dentro do carro quando houve uma discussão, ela saiu e foi andando, enquanto o homem deixou o menino na casa da avó.

O ex-soldado foi atrás da mulher que estava andando na rua, até que ela aceitou entrar no carro novamente. Eles tiveram uma nova briga, que chamou a atenção de pessoas na rua, que começaram a jogar pedras no carro.

Para afastar os populares, o ex-soldado pegou a arma e deu um tiro em direção ao chão. Ele foi denunciado e condenado a cumprir pena em regime aberto. Porém, a justiça concedeu suspensão condicional da pena por medidas como prestação de serviço.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Não é só gotinha: entenda como funciona a vacinação contra a pólio

Atualmente, as três primeiras doses da vacina são injetáveis

Policial

PRF inaugura nova Unidade Operacional em Ribas do Rio Pardo

A estrutura possui, além das salas e equipamentos necessários para a atividade policial, uma sala de integração para operações com outras instituições

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo