X
Aquidauana

Maus tratos: Polícia Ambiental resgata arara canindé com o bico quebrado

De acordo com o boletim de ocorrência, a arara foi encontrada ferida na segunda-feira

Uma arara pantaneira, da espécie canindé, foi encontrada por populares com o bico quebrado e com um ferimento no peito produzidos, provavelmente, por pedradas, no bairro Nova Aquidauana.

A ave foi entregue na residência do radialista e vereador Corrêa Filho (PP) que acionou os policiais militares ambientais, que se deslocaram até a casa do parlamentar para busca-la.

De acordo com o boletim de ocorrência, a arara foi encontrada ferida na segunda-feira última (01), por volta 18h. Ela está sendo cuidada e tratada pelos policiais ambientais e deve ser transferida para o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) da Capital.

Conforme estabelece o artigo 32 da Lei nº 9.605, “praticar ato de abuso, maus tratados, ferir ou mutilar animais silvestres ou domésticos, nativos ou exóticos, está sujeito a pena de detenção de 3 meses a 1 ano e multa no valor de R$ 500 por cada ave ferida”. Porém, se ela estiver incluída na lista oficial de animais ameaçados de extinção a multa sobe para R$ 5 mil, conforme prevê a lei de crimes ambientais.

O Comando da Polícia Ambiental informa que se encontra à disposição da comunidade aquidauanense e anastaciana, para denúncia de animais domésticos e aves pantaneiras vítimas de maus tratados, o telefone fixo – (067) 3241-3675, todos os dias da semana.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Educação

MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni

Lista de pré-selecionados atrasou quatro dias

Economia

Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19 horas, no horário de Brasília

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo