X
Policial

Policiais investigados na morte de Dinho Vital são presos

Defesa alega que irá entrar com recurso ainda neste final de semana

Divulgação

Valdeci Alexandre da Silva Ricardo e o cabo Bruno Cesar Malheiros dos Santos, da PM (Polícia Militar), envolvidos na morte do ex-vereador Dinho Vital, em Anastácio, foram presos temporariamente nesta sexta-feira (17).

Conforme a defesa de ambos, o advogado Lucas Arguelho Rocha, teve uma ordem de prisão temporária pelo Juiz de Anastácio, e logo após ciência, os dois se apresentaram espontaneamente para cumprimento.

“O Ministério Público de Anastácio pleiteou pela prisão temporária para colheita de provas, e que os PMs assim não pudessem interferir nas investigações, e o juiz acolheu o pedido. A defesa respeita a decisão, todavia discorda totalmente. Os policiais estão à disposição desde o acontecido, apresentaram-se espontaneamente, colaboraram com os procedimentos, nunca, neste período em liberdade, sequer há qualquer notícia que tenham tentado interferir em qualquer investigação, pelo contrário, sempre cooperaram”, pontuou a defesa dos investigados.

Além disso, o advogado explica que confia plenamente que todas as investigações serão isentas.

“Sem ouvir o clamor popular, mas sim, que buscarão a verdade real, sem qualquer tipo de interferência social, razão pela qual a defesa apresentou e apresentará testemunhas essenciais elucidação do caso, e assim espera que o MPE ouça todas, na mais pura isenção”, destacou Arguelho.

O advogado pontua ainda que a defesa apresentará pedido de revogação da prisão ainda no plantão deste final de semana.

"Pois o Ministério Público de Anastácio pediu pela prisão anexando apenas e tão somente alguns elementos produzidos em procedimento interno, omitindo do Juízo as demais provas já produzidas no Inquérito Policial Militar, razão pela qual faz-se imprescindível o juízo conhecer esses outros elementos já levantados em investigação pelo IPM".

A morte

Dinho foi morto na BR-262, no fim da tarde da última quarta-feira, 8 de maio, logo após brigar com o ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo (PSDB), durante festa de comemoração do aniversário da cidade, em uma chácara próxima à rodovia.

Segundo relataram testemunhas, o ex-vereador, aparentemente alcoolizado, discutiu com o ex-prefeito na festa dada em comemoração aos 59 anos do município. A briga começou depois que o atual prefeito, Nildo Alves (PSDB), anunciou que lançaria Douglas pré-candidato pelo partido, e foi separada por outros frequentadores.

O ex-vereador saiu, voltou armado e ficou às margens da rodovia com o carro Fiat Toro.

Abordado, os policiais dizem que ele reagiu e houve troca de tiros, quando Dinho foi atingido.

O Toro ficou com o pneu furado na rodovia e uma arma também foi encontrada próxima ao corpo.

Ex-prefeito

O ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo (PSDB), foi preso na manhã de ontem, 17, mas solto no final da tarde. Ele foi preso por posse ilegal de arma de fogo. A prisão ocorreu durante uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) e a soltura foi confirmada na tarde desta sexta-feira, 17 de maio.

Gustavo Pellicioni, advogado de Douglas, confirmou ao O Pantaneiro que o alvará de soltura foi expedido pela comarca de Anastácio.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Não é só gotinha: entenda como funciona a vacinação contra a pólio

Atualmente, as três primeiras doses da vacina são injetáveis

Policial

PRF inaugura nova Unidade Operacional em Ribas do Rio Pardo

A estrutura possui, além das salas e equipamentos necessários para a atividade policial, uma sala de integração para operações com outras instituições

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo