19 de abril de 2021
Anuncie Aqui
-->
Brasil

Pesquisa: cepa do Amazonas do coronavírus gera mais carga viral

Estudo está disponível na plataforma Research Square

28 FEV 2021 - 13h40min
Agência Brasil

Um estudo coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Amazônia constatou que a carga viral de pacientes contaminados pela cepa P.1 do novo coronavírus (SARS-CoV-2), uma variante provavelmente desenvolvida no Amazonas, é bem maior do que em pacientes com outras cepas que circulam no Amazonas. O SARS-CoV-2 é o vírus que causa a covid-19.

IvrNet_Campanha de Páscoa 11

O artigo que divulga os dados da pesquisa, realizada entre março de 2020 e janeiro deste ano, foi assinado por 29 especialistas, mas ainda falta ser oficialmente publicado. O texto está disponível na plataforma Research Square, que permite que artigos sejam debatidos por especialistas antes da publicação em uma revista científica.

De acordo com o estudo, a pessoa infectada com a P.1 pode ter até dez vezes mais vírus em seu organismo do que as contaminadas por outras variantes. E esse pode ter sido o motivo que levou a cepa de Manaus a se espalhar tão rápido pelo Amazonas.

A carga viral de P.1 não varia entre homens idosos e adultos de outras idades. Também não houve diferença na carga viral de homens e mulheres, por isso ela pode ser igualmente transmissível por qualquer pessoa acima de 18 anos. E isso é diferente do que acontece com as outras cepas, em que os homens idosos têm uma carga viral mais alta.

Segundo o pesquisador Felipe Naveca, o aumento da quantidade de vírus no nariz e na garganta amplia a possibilidade de transmissão. No entanto, ter uma maior carga viral não necessariamente piora a situação da covid-19 no paciente.

Evolução da cepa

A P.1 teria evoluído de uma outra cepa que circulava pelo Amazonas - a chamada B.1.1.28 - em novembro de 2020 e foi detectada pela primeira vez em Manaus em 4 de dezembro. Foi necessário um tempo inferior a dois meses para que a nova variante passasse a ser a causadora da maior parte dos casos de covid-19.

“O problema do vírus ficar circulando muito tempo, quando houve também uma queda do distanciamento social, favoreceu o surgimento da P.1”, explicou Naveca.

Quanto mais o vírus circula, maiores são as chances de ele sofrer novas mutações que podem ser, inclusive, resistentes às vacinas produzidas atualmente. Para Naveca, estudos ainda estão sendo feitos sobre a eficácia da vacina contra a variante P.1, mas ainda não há conclusão.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Homem é executado com 60 tiros de fuzil em Campo Grande

2
Educação

Administradora é a nova diretora do campus de Aquidauana da UFMS

3
Geral

Coronavírus: variante P1 já é predominante em Mato Grosso do Sul

4
Geral

A partir de segunda, idosos com mais de 60 anos podem se vacinar em Aquidauana

Vídeos

Vídeo: Casal furta televisões de loja no centro da capital, em plena luz do dia

Apoiadores de Bolsonaro saem às ruas pedindo não ao Lockdown e sim à Intervenção Militar

Estreia Curta Metragem A Paixão de Cristo

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max32

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min20 max32

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,52m
Miranda
2,20m
Paraguai
1,80m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

O...

Mariana Thomé

Quer ter colaboradores mais produtivos? Invista em gest...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

ATENÇÃO! ATENÇÃO!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Escola de Formação Profissional

PREPARA - Cursos Profissionalizantes

Rua Estevão Alves Corrêa, 1056 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) - 3241-9300 www.preparacursos.com.br
Advocacia

Dr. Jair dos Santos Pelicioni / Dr. Jonas Marinho Pelicioni

Rua Manoel Aureliano da Costa, 634 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6226 / 812
Médicos

Ademir Bossay Candia - Pediatria

Rua 7 de Setembro,, 486 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2894
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo