X
Cidades

Aniversário da Retomada de Corumbá é celebrado com cerimônia cívico-militar

Cidade Branca celebra 157 de retomada

Cerimônia nesta manhã / Clovis neto/PMC

Os 157 anos da Retomada de Corumbá foram celebrados em uma cerimônia cívico-militar realizada na manhã de quinta-feira, 13 de junho, no Jardim da Independência. Organizado pelo Exército brasileiro, o evento contou com a presença de autoridades civis e militares da região.

O secretário de Governo da Prefeitura de Corumbá, José Carlos Macena de Britto Júnior, representando o prefeito Marcelo Iunes, foi responsável pelo hasteamento da Bandeira do Brasil. Em seguida, uma coroa de flores foi colocada na estátua do Marechal Antônio Maria Coelho, herói da Retomada de Corumbá.

As autoridades, lideradas pelo coronel Ricardo Zimmermann, chefe do Estado-Maior da 18ª Brigada de Infantaria de Pantanal, depositaram outra coroa de flores em frente à estátua do Marechal. A estátua estava cercada por militares vestidos com uniformes da época da guerra da Tríplice Aliança.IMG_8733 copiar

"É um orgulho estar representando o Exército Brasileiro para relembrar a bravura e a glória da história do nosso País. Corumbá passou dois anos sob o domínio dos paraguaios. Após a retomada por mais de mil militares, demos início à recuperação do nosso território", afirmou o coronel Zimmermann.

O dia 13 de junho marca a retirada das tropas paraguaias que ocupavam a região de Corumbá, na então província de Mato Grosso, devido à Guerra contra o Paraguai. Em janeiro de 1865, tropas paraguaias lideradas pelos coronéis Vicente Barrios e Izidoro Resquin tomaram Corumbá e o Forte de Coimbra.

Em 1867, o presidente da província de Mato Grosso, Couto Magalhães, decidiu pela retomada do território para o Império Brasileiro e iniciou os preparativos militares. Sob o comando do então tenente-coronel Antônio Maria Coelho, as tropas brasileiras partiram do Porto de Cuiabá em direção a Corumbá em maio de 1867.

Na madrugada de 13 de junho, as tropas brasileiras atacaram Corumbá, resultando em nove mortos e 27 feridos do lado brasileiro. 27 paraguaios foram aprisionados, de uma tropa de 200 homens que ocupava a cidade.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Policial

PF incinera quatro toneladas de drogas em MS

Ação foi precedida de autorização judicial, acompanhada por agentes da vigilância sanitária e do Ministério Público Estadual

Crime

Criminosos usam apagão cibernético para aplicar golpes e coletar dados

Agência de Defesa Cibernética Americana emite alerta

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo