X
Cidades

MS descarta morte de rapaz por varíola dos macacos no Hospital Regional

O homem morreu no dia 6 de agosto

O Estado não informou então qual seria o motivo da morte / SES

A primeira morte de paciente com suspeita de infecção pela varíola dos macacos, em Mato Grosso do Sul, foi descartada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Segundo o Midiamax, a suspeita recaiu sobre um homem de 31 anos que estava internado no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) e morreu no sábado, dia 6 de agosto, com sintomas da doença.

" (SES) comunica que o resultado laboratorial do paciente suspeito para Monkeypox que veio a óbito foi liberado tendo como resultado NÃO DETECTÁVEL para Monkeypox. Desta forma a suspeita foi descartada", disse a nota.

O Estado não informou então qual seria o motivo da morte. De acordo com o secretário estadual de saúde, Flavio Britto, o homem era morador de Camapuã e após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) foi transferido para Campo Grande.

Ainda enquanto estava internado, o rapaz apresentou erupções pela pele, um dos principais sintomas da doença. Exames foram coletados e o caso está sob investigação. Segundo o secretário, o paciente era usuário de drogas.

Quatro casos suspeitos

Boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) aponta quatro novos casos suspeitos de varíola dos macacos em Mato Grosso do Sul. Agora, o Estado tem 22 casos suspeitos, 10 confirmados e oito descartados.

Três dos novos casos suspeitos foram identificados em Campo Grande que, agora, soma nove em investigação. Costa Rica que até então não aparecia no radar, contabiliza um caso suspeito. Ainda entram na lista Dourados com dois pacientes sob suspeita, Três Lagoas com cinco e Cassilândia. Ponta Porã, Camapuã, Bandeirantes Aparecida do Taboado e Costa Rica com um cada.

Das confirmações, todos são pacientes homens e a maioria, 50%, tem entre 20 e 29 anos. Outros 30% têm de 30 a 39 e o restante entre 40 e 49 anos.

Dos 10 casos confirmados, todos tiveram erupções na pele, portanto, o sintoma mais recorrente da doença. Outros 80% apresentaram dor de garganta, seguida de febre (70%), dor de cabeça (50%), dor muscular (50%), suor e calafrios (50%).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esporte

Atletas de 13 municípios brilham nas Paralimpíadas Escolares de MS

As Paraesc são a principal competição de esporte paralímpico em nível escolar no estado, funcionando como seletiva para a etapa nacional

Polícia

Funcionários são presos após furtar R$ 10 mil em produtos em Campo Grande

Suspeitos aproveitavam tanto do acesso ao sistema quanto do deposito para furtar joias, celulares e até vestimentas, itens alimentícios e de perfumaria

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo