X
Eventos

Semana do Artesão acontece em vários pontos da Capital em março

Feiras acontecem entre 19 e 26 de março

Governo de MS

O Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Cultura e em parceria com a Prefeitura de Campo Grande e o Sebrae/MS, realiza de 19 a 26 de março a 16ª Semana do Artesão em vários locais da Capital - Bioparque Pantanal, Armazém Cultural, escolas públicas, Morada dos Baís e Assembleia Legislativa.

Serão realizadas feiras de artesanato, noite cultural e homenagens, rodada de negócios, exposições de artesanato, oficinas de artesanato para crianças e adultos, palestras e apresentação de atrações culturais diversas de Mato Grosso do Sul.

Com uma programação extensa, a Semana terá abertura no Bioparque Pantanal em 19 de março. No Armazém Cultural e na Feira Central acontece a Feira de Artesanato Mãos que Criam, de 20 a 24 de março, e também as oficinas de artesanato para crianças e adultos.

No dia 21 acontece a Rodada de Negócios do Sebrae. Nas escolas públicas em Campo Grande, de 20 a 26 de março, acontecem oficinas de artesanato. Já na Morada dos Baís, no dia 23 de março, acontece o Café na Praça, aberto ao público em geral.

Na Assembleia Legislativa, em 26 de março, acontece a Sessão Solene Conceição dos Bugres, homenagem anual dos deputados aos artesãos de Mato Grosso do Sul. Na edição deste ano da Semana do Artesão, serão homenageados os artesãos Cleber Ferreira Brito, Claudia Castelão e Olinda Vergilio (in memoria).

A Semana do Artesão objetiva fortalecer o artesanato do Estado e promover sua consolidação como setor econômico sustentável, que valoriza a identidade cultural de Mato Grosso do Sul através de ações de fomento, geração de renda, capacitação com foco no empreendedorismo, além de atividades que permitem a interação com o público.

O artesanato do Mato Grosso do Sul retrata costumes, tradições e demais referências culturais do Estado. É produzido, em grande parte, com matérias primas locais, manifestando a criatividade e a identidade cultural do povo sul-mato-grossense.

As peças artesanais trazem à tona temas referentes ao Pantanal, às populações indígenas, ao intercâmbio cultural favorecido pelas divisas, pelas fronteiras com Paraguai e Bolívia, além do movimento migratório oriundo de várias partes do país e do planeta.

Por meio da Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura, desenvolvem-se políticas públicas para fomentar ações de valorização do produto e do fazer artesanal, proporcionando a geração de emprego e renda, a inclusão social e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Educação

MEC vai nomear 220 técnicos em assuntos educacionais

Novos servidores trabalharão em Brasília

Saúde

Quase 4 bilhões de pessoas correm risco de infecção pelo Aedes

Alerta é de técnica da Organização Mundial da Saúde

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo