06 de julho de 2022
Anuncie Aqui
Manoel Afonso

AMPLAVISÃO 1442 – Novas Câmaras com conteúdo velho

dothCom Consultoria Digital2
8 JAN 2021 - 09h28min

REPERCUTE: Enquanto o deputado Dagoberto Nogueira (PDT), mesmo  envolvido  nas eleições de Campo Grande foi o campeão em gastos na ‘cota parlamentar’ com R$411.343,03, o seu colega Fábio Trad (PSD) conseguiu o exercício pleno do mandado   eficiente gastando só R$55.046,16. Ao leitor resta a sabia e única conclusão. De leve...

ESBÓRNIA:  “ Constituição tem 103 vezes a palavra “direitos” e 9 vezes a palavra “deveres”, Trata-se, claro, de uma conta que não fecha (-) nosso país gasta 14% do PIB para sustentar o funcionalismo público, enquanto  o Japão usa 5% do PIB. O Brasil não consegue  pagar essa conta.” (Ricardo Barros (PP-PR), líder do Governo na Câmara.

CALMA!  Os novos vereadores não podem se precipitar. Tudo ao seu tempo. Primeiro as noções básicas do cargo e as atribuições. Mas estão previstas  proposições de títulos de cidadania, votos de pesar, de louvor, denominação de ruas e logradouros. Detalhe: a formação cultural ajuda, mas não é determinante assim como o estilo do nó da gravata.  

EQUÍVOCOS: Pesquisas mostram que a maioria dos vereadores sonha com o cargo de prefeito, inclusive os novatos delirando pelo sucesso do batismo nas urnas. A disputa por espaços na Câmara e na mídia é esperada. Alguns conseguirão, mas outros passarão despercebidos, anônimos, ao longo do mandato. E 4 anos passam rapidinho – vapt vupt.

BALELA: Aquelas utopias de campanha e início de mandato serão logo esquecidas e trocadas por posturas ‘pragmáticas’ comuns na vereança. Vão priorizar a sobrevivência  do mandato, as vantagens financeiras ( salários, verbas de representação e as famosas diárias) e as nomeações  de correligionários na  administração municipal.

AMARGO: O fim da vereança por força das urnas não é agradável.  Sem mandato o cidadão deixa de ser referência, não é mais consultado na comunidade. Isso gera  certo desconforto social. Enfim, retornar à antiga realidade exige  humildade contra aquela vaidade que embalou o status do cargo. Aliás, como tudo na vida tem início e fim.

‘VASO BRASIL’: Ficará entupido ganhe quem ganhar na Câmara Federal. O deputado Arthur Lira (PP-AL) é réu no STF e acusado de ‘rachadinhas’.  Baleia Rossi (MDB-SP) tem apoio do presidente Rodrigo Maia,  do PT e da esquerda  contra o ajuste fiscal, a desestatização , as reformas  e a diminuição do tamanho do Estado. 

‘ALZHEIMER’?  O DEM era o PFL  que o ex-presidente Lula (PT) tentou exterminar e depois foi um dos algozes de Dilma. Agora o DEM e PT esquecem tudo e se associam  para presidir a Câmara, num provável 1º ato preparatório do impeachment  presidencial que já teria a  benção do STF inclusive. Aí o eleitor fica pirado, não entende essa zorra.

COMPARANDO:  Obama levou sorte com a crise financeira em 2008 e ganhou de  John MaCain.  Trump  estava em alta até o Covid chegar. Bem nas pesquisas de hoje Bolsonaro dependerá em 2022 de 3 fatores:  economia em alta,   sucesso do combate ao Covid e da postura dos adversários – para os quais quanto pior a situação - melhor!

DEBOCHE: 10 suplentes assumindo na Câmara Federal no lugar de eleitos a prefeito e vice prefeito.  Em pleno recesso ganham salário, cota parlamentar e auxílio-mudança.  Sem sessões não apresentam projetos, sem discursos e nem participam das comissões. Nada a fazer!  O fato vitamina a descrença da opinião pública em nossas instituições.

SUCESSÃO: Em 2022 teremos ao menos 8 candidatos a governador, sendo para alguns uma eleição preparatória das eleições da capital em 2024. A deputada Rose Modesto (PSDB) nesse rol. Ela quer chegar ao 2º turno. Se não vencer mas tendo boa votação em Campo Grande, terá preparado o terreno para a disputar a prefeitura dois anos após.

 POLÍTICA: Nela nem sempre a derrota é perder. O derrotado pode se beneficiar pela experiência adquirida. Exemplo: em 2012  Reinaldo Azambuja (PSDB)  ousou candidatar-se a prefeito  da capital. Perdeu mas surpreendeu com a boa votação ( 25% dos votos) – o que viabilizou  a candidatura com sucesso ao governo dois anos após.

DOURADOS: Em 2022 teremos eleições! Os derrotados acompanham o novo governo. Interesses convergentes e conflitantes existem na cidade tão rica e complicada.  Com 4 deputados estaduais e o vice governador, a cidade precisa manter seu peso político no Estado. Hoje, a prioridade do prefeito é viabilizar seu governo ainda indecifrável.   

DUPLA AÇÃO: O prefeito Alan Guedes (PP) precisa viabilizar a gestão nos 6 meses iniciais e só  após pensar em política. Mas apenas o apoio da Câmara é pouco. Necessita  sim de emendas federais e estaduais dos 4 parlamentares de olho na reeleição.  Oriundo da Câmara, Alan teria a leitura pragmática de tentar agregar apoios nesta hora difícil.

ISOLADO?  Nem pensar! A hipótese remota leva-nos ao exemplo de Alcides Bernal (PP) em Campo Grande – sucumbindo ao não dialogar com a classe política. Mas Alan é articulado, tem DNA político, esteve do outro lado do ‘balcão’, sabe: a construção política passa pelo diálogo, sensibilidade, a arte de ouvir  e  também de virar a página.

UM DRAMA: A reeleição de prefeitos tem um lado complicado e pouco mostrado.  Geralmente para se reeleger o prefeito faz alianças diversas e com elas as promessas de prestigiar grupos e siglas na futura gestão. Aí vem o fato complicador: os funcionários ( também fieis no pleito) não aceitam perder seus empregos. E como resolver isso?

INEXPLICÁVEL: O deputado Lucas de Lima (SOL) foi à Alagoas visitar parentes e  voltou  espantado com a lotação das praias no pico do Covid, onde só os ambulantes estavam a trabalho. Lembrei-lhe de Kafka, segundo o qual ‘o mundo coletivo funciona  por razões que a razão individual desconhece’. Bem...depois não adianta chorar.

‘PLIM PLIM!’: A Crefisa, ( parceira do Palmeiras, coincidentemente  o clube de Bolsonaro) desistiu de patrocinar o JN (R$ 15.049.000 mil mensais) - onde o comercial de meio minuto no intervalo custa R$847 mil.  A concorrência da internet  e a crise - as causas. Odiada também pelo PT, a saída da Globo seria apostar  as fichas em Hulk?  

‘QUE FASE!’: O governador paulista João Dória (PSDB) massacrado nas redes sociais por conta também de 2 episódios: sua malfadada viagem à Miami em plena pandemia e o decreto do ICMS de produtos do agronegócio. Sairá menor da pandemia; seu projeto de disputar o Planalto foi água abaixo. Não há vacine que o salve destas enrascadas.

 PONTO FINAL:  “ ( - )...Estes são tempos de parar para pensar: difícil, eu sei.  O que ando fazendo da minha vida, do meu dinheiro ou da minha necessidade, dos meus amores ou rancores, como estou construindo minha existência ou destruindo o que toco. (-)...Quero de volta a minha vidinha cotidiana, para receber família e amigos...”  (Lya Luft)

 

Política – É a luta de interesses disfarçada de disputa de princípios. (Ambrose Bierce)

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Sargento Altino passa mal e falece em Aquidauana

2
Anastácio

Velório de Sargento Altino começa às 13 horas em Anastácio

3
Policial

Justiça arquiva inquérito que investigava morte de militar em quartel de Aquidauana

4
Policial

Jovem é detido após empinar moto na frente de policiais em Aquidauana

Informe Publicitário

Informe Publicitário

Empresário une esportes e loja Black Fish tem Clube de Tiros Orsi em seus serviços

Previsão do Tempo

min21 max32

Aquidauana

Parcialmente nublado
min21 max32

Anastácio

Parcialmente nublado

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,00m
Miranda
2,06m
Paraguai
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Diante...

Raquel Anderson

Aquidauanês!

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"6º ENCONTRO DAS RELÍQUIAS"

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Erica A. C. de Souza - Cardiologista

Rua Manuel Antonio Paes de Barro, 844 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-8816
Advocacia

Gustavo Pellicioni

Rua Manoel Antônio Paes de Barros, 415 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4900 / 324
Médicos

Fabiana Melo de Rezende - Ginecologista

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 844 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-8816
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo