18 de agosto de 2022
Anuncie Aqui
Lidio de Souza Neto

Manifestações: o recado foi dado

A corrupção, a falta de perspectivas de dias melhores, foram os principais motivos de uma das maiores manifestação que o povo brasileiro realizou, aliada à insatisfação do ?desgoverno? da presidenta Dilma.

Rhobson ADM
19 MAR 2015 - 00h00min
A corrupção, a falta de perspectivas de dias melhores, foram os principais motivos de uma das maiores manifestação que o povo brasileiro realizou, aliada à insatisfação do ?desgoverno? da presidenta Dilma.
 
Em todo o Brasil o povo saiu às ruas. Fato inédito que repercutiu nos principais jornais da Europa e nos Estados Unidos. Estampando nas primeiras páginas, com unanimidade, os escândalos na Petrobras e o pedido do impeachment da presidenta Dilma. Tudo isso, cantado em um só coro por centenas de milhares de manifestantes de caras pintadas de verde e amarelo no Brasil e mundo a fora.
 
Segundo a mídia mundial, foi o maior protesto da história da Democracia Brasileira, onde o povo mostrou a sua força desafiando a cúpula da presidenta Dilma. Dando um recado, a priori. Isso só foi uma amostra do que o povo unido, organizado e com objetivos traçados pode ser capaz. Afirmam.
 
Brasileiros determinados exigem a saída da presidenta. Não só no Brasil, mas também nas principais capitais e grandes cidades da Europa e nos Estados Unidos, como em Lisboa, Londres, Buenos Aires, Nova Iorque entre outras, segundo dados dos principais órgãos de imprensa mundial, o coro é um só.
 
Mundo afora e na Pátria-Mãe, os manifestantes empunharam bandeiras brasileiras, se vestiram de verde e amarelo, cantaram o Hino Nacional e exibiram cartazes em português e inglês, pedindo o fim da corrupção e a saída da presidenta Dilma. 
 
Brandiram cartazes com palavras de ordens, como: ?Patriotismo é ficar ao lado do Brasil e não da presidenta?, ?Fora Dilma?, ?Fora PT?. Rosto pintado, batendo panelas, coloriram o centro das grandes cidades de verde e amarelo como Nova Iorque, Londres, Lisboa e Buenos Aires. 
 
Em Mato Grosso do Sul, não foi diferente. A maior concentração foi na praça do rádio clube, onde cerca de 30 mil pessoas, segundo fontes da Polícia Militar, participaram das manifestações, vestidos de verde e amarelo, cantaram o Hino Nacional, pediram o fim da corrupção e a saída da presidenta Dilma.
 
Após as manifestações, a cúpula do governo de Dilma, reclusa em seu quartel general (Planalto), sentiu na carne a força do povo nas ruas. Passando assim a ter certeza absoluta de que: ?O povo unido jamais será vencido!?.
 
Tamanha foi a surpresa da cúpula governista, que a presidenta Dilma ?escalou? seus ministro de peso, para representá-la, além de preservá-la, para falar sobre as manifestações. 
 
O que se viu e ouviu, durante os pronunciamentos, dos homens de confianças da presidenta, foram discursos desconectados e muita crise de mogilalismo (gagueira) no decorrer dos seus pronunciamentos.
 
Com a massa (manifestantes) cantando os louros da vitória, ao som estridente ecoando aos seus ouvidos, os senhores ministros mais pareciam técnicos de futebol, tentando justificar a derrota do seu time após um clássico entre eternos rivais.
 
Recado dado. A primeira reação do governo, sem nenhuma novidade e isso já era de se esperar, justificando que as manifestações fazem parte da democracia. Tudo isso numa tentativa de dar uma resposta para a multidão que foi às ruas. Não surtiu muito efeito. É claro, que isso não seria possível. Até porque, com peneira não se abranda o sol!
 
O governo prometeu criar pacote anticorrupção no Congresso, a defesa da reforma política e fim de financiamento privado das campanhas eleitorais. É claro que, para a grande maioria do povo brasileiro, ainda está muito longe dos objetivos almejados.
 
Em resumo: o que se viu e ouviu do governo, foi uma síntese embaraçosa do atual momento do governo, com versões totalmente desconectadas e sem nexo. Enquanto o ministro da Justiça falava em medidas propositivas, o da Presidência da República, na contramão, foi muito infeliz em seu pronunciamento.
 
Este último, por sua vez, versou um pronunciamento sem nenhuma consistência, ignorando a força daqueles que foram às ruas protestarem. Classificando de golpistas os que defendem o impeachment da Presidente Dilma. 
 
Um mau negócio para o governo e muito combustível na fogueira dos que mostraram a cara nesse quinze de março de 2015, exigindo o fim da corrupção e volta da governabilidade do País.
 
 
SGT LÍDIO DE SOUZA NETO - ESPAÇO VERDE
 

Veja também

Mais Lidas

1
Dois Irmãos do Buriti

Motociclista e passageira ficam gravemente feridos após colisão na BR-262

2
Aquidauana

Após o susto, salva-vidas arremessado por touro em Aquidauana diz que está bem

3
Policial

Adolescente de 16 anos morre após confessar assassinato e furtos

4
Aquidauana

Salva-vidas arremessado de touro está na enfermaria da Santa Casa

Informe Publicitário

Informe Publicitário

Sonho se torna realidade e família amplia Supermercado Vale Verde em Aquidauana

Previsão do Tempo

min23 max32

Aquidauana

Chuva
min23 max32

Anastácio

Chuva

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,74m
Miranda
1,36m
Paraguai
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Até...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

SORTILÉGIOS DA LITERATURA

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: VALE TUDO POR UM LIKE?

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Advocacia

Dr. Douglas Melo Figueiredo

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 415 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4900
Casas de Shows

Chácara Taboca

Rua Jaime Artigas, s/nº Bairro Jóquei Clube - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 9951-6888
Óticas

Ótica e Relojoaria Zenith

Rua Estevão Alves Corrêa, 568 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo