Leila Diniz ("UMA MULHER SOLAR") Marília Mendonça ("RAINHA DA SOFRÊNCIA") EM AMBAS:FORÇAS FEMININAS

06/11/2021 22:29:00


LEILA DINIZ (“UMA MULHER SOLAR”)

MARÍLIA MENDOÇA ( “RAINHA DA SOFRÊNCIA”)

EM AMBAS: FORÇAS FEMININAS

Ano de 1972...Nova Delhi, índia “ Jato cai e oitenta e duas pessoas morreram na queda de um DC-8 da Japan Airlines que explodiu...”Na relação dos passageiros fornecida pela empresa consta o nome da brasileira Leila Roque Diniz.”Ou Leila Diniz ou “UMA MULHER SOLAR”(Domingos de Oliveira)

Tempos circulam e ontem dia 5 de novembro de 21... O nosso ano da graça e das tristezas Marília Mendonça, a Bela, também “encantou-se” ficamos desencantados... ”Não posso ficar nem mais um minuto com você” porque o Tempo tanto para Leila Diniz e Marília Mendonça .é inexorável e personificado que chega e fala : “-Acabou.Pronto. Já está na hora de ir.” E não admite contestação!”

E ambas, em momentos diferentes, mas em sociedades próximas nos costumes ( preconceitos e discriminações) tiveram presenças marcadas pela soberania feminina que demonstraram, nas idéias, comportamentos, nas composições musicais, nas artes em geral...

Leila Diniz e Marília Mendonça viveram bem cada atitude feminina marcada pela coragem na arte de ser mulher e nos enfrentamentos de toda e qualquer violência contra a mulher.

 Cada uma no seu momento e cada uma com sua história de vida e de valores.

Leila Diniz foi a primeira tomar banho de mar, grávida e de biquíni,(atitude ousadíssima para a época) sofrendo, por isso represálias de uma sociedade dos idos de 70.Leila Falava o que pensava. Não tinha medo das censuras. Artista das novelas e do teatro de revista. Cantava e representava muito bem, com uma voz rouca e harmoniosa. Difícil esquecê-la.

E, segundo Almanaque Pasquim (1982), página 5

“E Leila está aí, em cada mulher que diz não. Viva na alegria das mulheres que buscam a verdade. A verdade dos seus interiores, transmutada em relações verdadeiras nos exteriores. Leila, você venceu.” E hoje, dia 6 de novembro de 2021, o referido parágrafo se encaixa nos padrões da hora   de tanta modernidade e tecnologia, mas também de tanto assédio sexual e profissional que o elenco feminino do universo sofre e pena, mas resiste, grita e de preferência bem alto.

E a “Rainha da Sofrência” fez com o sabor de sua voz, cantando “sentimentos femininos”, “com tom certo para dar o recado” !

Marília Mendonça, talvez, tenha repetido a história de Leila Diniz com proporções do tempo das vivências e das “sofrências”.

 

“Tua alma

É teu corpo”

( Pequeno trecho do poema de Domingos de Oliveira para Leila Diniz)

 

Bibliografia:

 

 BARBOSA, Adoniram.Trem das onze. Fonte Musixmacth

ALMANAQUE PASQUIM LEILA DINIZ “Uma mulher solar”( Domingos OLIVEIRA), 1982.

 

Maria de Lourdes Medeiros Bruno


Maria de Lourdes Medeiros Bruno - Maria de Lourdes Medeiros Bruno