Feriadões de novembro

19/11/2021 23:59:00


Se contarmos os três últimos dias do mês de outubro com os dois primeiros de novembro, e agora o feriadão da Proclamação da República, teremos no mínimo dez dias de “férias”, em apenas dezoito dias.

O número de feriados, pontos facultativos, feriadões, dispensas do serviço por motivos mil, fazem do Brasil uma nação muito bem classificada nesse quesito.

Profissionais de certas carreiras, como os da saúde, bombeiros, policiais e outros tantos serviços considerados essenciais à população, não participam dessas verdadeiras regalias.

Cada feriadão desses que temos quase todos os meses repercutem, e muito, na nossa tão enfraquecida economia.  Existem cálculos que traduzem em números quanto os governos deixaram de arrecadar com essas “festas”.   Temos assim, menos dinheiro para a saúde, educação, segurança e obras indispensáveis ao nosso bem-estar e desenvolvimento.

Quais são os entraves políticos para diminuir com o número dos feriados e terminar com os terríveis feriadões?

Se a gigantesca máquina de burocratas é desprezível às nossas necessidades, por que não diminuí-la?

De quatro em quatro anos, quando das eleições nos três níveis de poder, os candidatos juram que irão diminuir o número de ministérios, secretarias e acabar com os funcionários fantasmas.  Admissão de novos só por extrema necessidade, através de concursos públicos. Terminar com a farra dos feriadões também faz parte do pacote de moralização.

No primeiro ano de governo até diminuem o número de ministérios e secretarias, através de fusões. Aos poucos voltam à situação anterior, quando, não raro, aumentam de número, com suas raríssimas exceções.

A política é arte exercida pelos escolhidos do povo para nos governar.  Não encontrei nos dicionários que governar é esbanjar tempo e dinheiro do contribuinte.  Vamos pelo menos diminuir nossos feriados, pontos facultativos e os feriadões, neste país privilegiado do planeta terra.


dothCom Consultoria Digital2 - Gabriel Novis Neves