Ritual no Pantanal

05/04/2022 10:31:00


Sinto que, com a novela, eu vou escrever todos os dias, o Pantanal me contagia, me transforma em poesia.
A embocadura sutil do cantil
Na água fresca, sazonal
É ritual no Pantanal
Gesticulado, parcimonioso
Até o pensamento é meticuloso
Há pausas no povo pantaneiro
É preciso parar
A natureza tem o seu lugar, de falar primeiro
Entremeio de prosa com barulho de bicho
Braço de rio é corixo
Grunhidos e mastigação de gente é estrofe, repetida lentamente
Asa de tuiuiú sombreia a mente
Com simbiose ou metamorfose
Peão carrega no alforge
O ano inteiro, o jeito pantaneiro 
Que é a essência máxima
Da liberdade
Eternizada em Autenticidade!
 

Raquel Anderson - Raquel Anderson