26 de junho de 2022
Anuncie Aqui
Justiça

Corumbá: Justiça manda INSS pagar R$ 15 mil por demora na implantação de benefício

O segurado entrou com outra ação na Justiça requerendo danos morais pelo período que ficou sem receber a aposentadoria

20 MAI 2022 - 18h55min
Redação

O juiz federal Daniel Chiaretti, da 1ª Vara Federal de Corumbá/MS, determinou ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) o pagamento de R$ 15 mil em danos morais pela demora na implantação da aposentadoria de um segurado, após suspensão considerada ilegal pela Justiça Federal.

Segundo o magistrado, ficou comprovada a responsabilidade da autarquia federal pelo dano decorrente da demora e da negativa sistemática para o implemento de verba alimentar.

De acordo com o processo, o autor teve, inicialmente, o pedido de aposentadoria deferido em 1996. Entre os anos de 1998 e 2000, ele solicitou uma revisão e o benefício foi suspenso.

Com isso, o beneficiário acionou o Judiciário. O processo foi julgado procedente em 2002 e ele voltou a receber a aposentadoria em 2018.

Pela demora, o segurado entrou com outra ação na Justiça requerendo danos morais pelo período que ficou sem receber a aposentadoria.

O INSS contestou, argumentando que o autor recebeu benefício de amparo ao idoso e que não foram demonstrados os requisitos para a indenização moral.

Ao analisar o caso, o juiz federal verificou, em consulta ao Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que o amparo ao idoso foi recebido entre março de 2010 e agosto de 2012.

“Todavia, não é possível constatar com precisão os períodos nos quais o autor não recebeu a aposentadoria. Aliás, sequer o INSS foi capaz de precisar esse ponto, limitando-se a constatar que no período em que recebeu o benefício assistencial certamente não estava recebendo quaisquer valores relativos a benefício previdenciário”, destacou.

O magistrado frisou ainda que, conforme cópia da sentença juntada aos autos, havia determinação para a autarquia restabelecer o pagamento da verba alimentar.

“Não há dúvidas que o INSS, de forma sistemática, recusou-se a implantar o benefício após uma suspensão considerada ilegal pela Justiça Federal”, finalizou.

Assim, o magistrado concluiu que ficou caracterizada a responsabilidade objetiva do agente público e fixou a indenização por dano moral no valor de R$ 15 mil.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Homem espanca esposa e mulher é socorrida por populares em Anastácio

2
Entrevistas

Sem filhos, Gabriel Sater e esposa compartilham amor por pets

3
Aquidauana

De atendente de bar a campeiro: Casa do Trabalhador oferece vagas de trabalho hoje

4
Policial

Motorista bêbado é preso no bairro Alto

Informe Publicitário

Informe Publicitário

Atlântico Supermercados presenteia clientes com sorteio de Fusca e muitas ofertas

Previsão do Tempo

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,00m
Miranda
2,06m
Paraguai
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Sem...

Raquel Anderson

Poema de Despedida

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"6º ENCONTRO DAS RELÍQUIAS"

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pousadas

Pousada Recanto das Emas

Estrada da Barra Mansa, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6180 / 998
Escolas Municipais

Escola Municipal Pólo Pantaneira

Fazenda Taboco, Fazenda Taboco - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Bares/Panificadoras/Lanchonetes

Conveniência Millênium

Rua Sete de Setembro, s/n Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6346 / 840
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo