15 de maio de 2021
Anuncie Aqui
-->
Economia

Produção industrial encerra 2019 estável na maior parte das empresas do Estado

28 JAN 2020 - 09h38min
FIEMS

O ano de 2019 terminou com a produção estável na maior parte das indústrias de Mato Grosso do Sul, de acordo com a Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto a 66 empresas no período de 6º a 17 de janeiro deste ano. Em dezembro do ano passado, 48,5% das empresas do Estado apresentaram estabilidade na produção, no mês anterior, ou seja, em novembro de 2019, esse resultado era de 48,4%.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, as indústrias que apresentaram crescimento responderam por 22,7% do total, contra 29,0% no último levantamento, indicando, deste modo, uma acomodação no ritmo da atividade industrial na passagem entre os meses de novembro e dezembro de 2019. “Esse desempenho se refletiu no índice de avaliação da produção, que fechou o mês em 50,1 pontos. Na prática, na média geral, a produção industrial sul-mato-grossense se manteve estável na comparação com o mês anterior”, pontuou.

A respeito do nível de ociosidade da indústria, Ezequiel Resende explica que ela segue em patamar elevado, mas apresenta pequena diminuição na passagem de novembro para dezembro. “Em dezembro, a ociosidade média na indústria sul-mato-grossense ficou em 29%, contra 30% no mês anterior, enquanto o índice de utilização da capacidade instalada fechou o mês em 46,9 pontos. Resultados abaixo dos 50 pontos indicam que o desempenho foi inferior ao que era esperado para o período”, explicou.

O economista detalha que a sondagem mostrou que, em dezembro do ano passado, a utilização da capacidade instalada ficou abaixo do usual para 34,8% dos respondentes, igual ao usual para 40,9% e acima para 18,2%, sendo que 6,1% não responderam. Sobre as condições financeiras, de um modo geral, os empresários mostraram-se satisfeitos com a margem de lucro operacional de suas empresas no 4º trimestre de 2019, com o indicador alcançando 51,2 pontos. 

O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems explica que comportamento semelhante foi verificado em relação à situação financeira geral, com o indicador atingindo a marca de 51,7 pontos. “A exceção ficou por conta das condições de acesso ao crédito, que registraram o equivalente a 46,3 pontos. Por fim, valores acima de 50 pontos indicam satisfação dos empresários em relação aos itens pesquisados”, relatou.

Em Mato Grosso do Sul, no 4º trimestre do ano passado, 57,6% dos empresários industriais consideraram satisfatória a margem de lucro operacional obtida no período, enquanto na mesma comparação a situação financeira geral da empresa foi avaliada como satisfatória por 63,6% dos participantes. “Já o acesso ao crédito foi considerado difícil por 16,7% dos empresários, enquanto 24,2% responderam não ter buscado crédito no trimestre. Dessa forma, 50% responderam que houve aumento dos preços das matérias-primas utilizadas”, citou.

Ezequiel Resende completa que as principais dificuldades enfrentadas pelos industriais de Mato Grosso do Sul no 4º trimestre de 2019 foram a elevada carga tributária, competição desleal, falta ou alto custo de energia, falta ou alto custo da matéria prima, inadimplência dos clientes, burocracia excessiva e demanda interna insuficiente foram os principais problemas apontados pelos industriais sul-mato-grossenses no quarto trimestre do ano.  

Perspectivas

Com relação ao índice de expectativa do empresário industrial, o economista detalha que, em janeiro deste ano, 57,5% das empresas responderam que esperam aumento na demanda por seus produtos nos próximos seis meses. Por outro lado, para o mesmo período, 7,6% preveem queda, enquanto as empresas que acreditam que o nível de demanda se manterá estável responderam por 34,8% do total.

Ainda em janeiro, 30,3% das empresas responderam que esperam aumentar o número de empregados nos próximos seis meses, enquanto 3% apontaram que esse número deve cair e 66,7% responderam que manter o quadro de funcionários estável. Já sobre as exportações 18,2% das empresas esperam aumento, enquanto 1,5% acreditam que deve ocorrer queda, 9,1% preveem estabilidade e 71,2% das empresas disseram que não exportam.

Sobre a intenção de investimento do empresário industrial, em janeiro, o índice ficou em 64,8 pontos contra 63 pontos em dezembro de 2019. “Esse é o melhor resultado desde julho de 2014 e foi influenciado pelo crescimento na participação das empresas que disseram que certamente farão investimentos nos próximos seis meses, que aumentou de 14,5% para 18,2% do total”, disse o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems.

ICEI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial de Mato Grosso do Sul (ICEI/MS) alcançou em janeiro 68,6 pontos contra 64,3 pontos no mês anterior, indicando aumento de 1,8 pontos. “Esse é o melhor resultado dos últimos 11 meses e foi influenciado, em grande parte, pela percepção de melhora nas condições atuais da economia brasileira, sul-mato-grossense e no desempenho da própria empresa. O atual resultado encontra-se 11,8 pontos acima da média histórica registrada para o mês”, analisou Ezequiel Resende.

O economista ressalta que, em janeiro, 4,5% dos respondentes consideraram que as condições atuais da economia brasileira pioraram, no caso da economia estadual, a piora foi apontada por 7,6% dos participantes e, com relação à própria empresa, as condições atuais estão piores para 4,5% dos respondentes. Além disso, para 34,8% dos empresários não teve alteração nas condições atuais da economia brasileira, sendo que em relação à economia sul-mato-grossense esse percentual foi de 42,4% e, a respeito da própria empresa, o número ficou em 39,4%.

Por fim, para 56,1% dos empresários as condições atuais da economia brasileira melhoraram, enquanto em relação à economia estadual esse percentual chegou a 45,5% e, no caso da própria empresa, o resultado foi de 51,5%. “Já os que não fizeram qualquer tipo de avaliação das condições atuais da economia brasileira, estadual e do desempenho da própria empresa responderam igualmente por 4,5%”, pontuou Ezequiel Resende.

Expectativas

Com relação às expectativas para os próximos seis meses, em janeiro, 1,5% dos respondentes disseram que estão pessimistas em relação à economia brasileira, enquanto em relação à economia estadual e ao desempenho da própria empresa o pessimismo foi apontado por 3% dos empresários, respectivamente. “Os que acreditam que a economia brasileira deve permanecer na mesma situação ficou em 19,7%, sendo que em relação à economia do estado esse percentual alcançou 25,8% e, a respeito da própria empresa, o número chegou a 16,7%”, informou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems.

Além disso, 75,7% dos empresários se mostraram confiantes e acreditam que o desempenho da economia brasileira vai melhorar, enquanto em relação à economia estadual o resultado ficou em 68,2% e, no caso da própria empresa, 77,3% dos respondentes confiam numa melhora do desempenho apresentado. “Os que não fizeram qualquer tipo de avaliação das expectativas em relação à economia brasileira, estadual e do desempenho da própria empresa responderam igualmente por 3%”, finalizou Ezequiel Resende.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Prisão de trio que furtava e carneava gado de raça tem ataque com faca e tiros em Aquidauana

2
Policial

Após criança de 7 anos reclamar de dor, mãe descobre estupro e pai é preso

3
Geral

Bolsonaro almoça churrasco e volta a Brasília depois de 4 horas em MS

4
Policial

Queda de avião na região de São Gabriel do Oeste, matou primos do Rio Grande do Sul

Informe Publicitário

Novidade!

Alambique São João lança a Cachaça Premium Rainha do Pantanal

Previsão do Tempo

min19 max30

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min19 max30

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,09m
Miranda
2,10m
Paraguai
1,69m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Os...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

5 De Maio Dia Internacional Da Língua Portuguesa

Rosildo Barcellos

Indizíveis Vicissitudes

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Auto Escolas

Auto Escola União

Rua Marechal Mallet, 622 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS 67 - 3241-2506 / 840
Hospitais/Postos de Saúde

Posto de Saúde Familiar Vila 40 (PSF - V. 40)

Rua B, 07 Vila 40 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241- 5713
Telefones Úteis

Policia Civil - 1º DP

Luís da Costa Gomes, 555 Cidade Nova - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2020/3241-
Ver Mais
Supermercado Seriema - 15/05
2
Entre em nosso grupo