X
Redução

Redução no ICMS reflete e gasolina em Aquidauana é encontrada a R$ 5,50

Há um mês, o valor do litro chegou a R$ 7,79

Preço da gasolina em Arquidauana e Anastácio reduziu R$ 2,29 / O Pantaneiro

Com a queda do preço nas refinarias, e redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ) o impacto no preço da gasolina já reflete nos postos de combustíveis de Aquidauana e Anastácio. Em pesquisa in loco feita nesta quinta-feira (21), pelo O Pantaneiro observou-se que o preço mais baixo encontrado na gasolina comum foi de R$ 5,50, enquanto que o mais alto chega a R$ 5,79.

Em relação ao Etanol, o preço mais baixo foi encontrado a R$ 4,85 e o mais alto a R$ 4,89. O diesel pode ser encontrado por R$ 7,09 o litro e a R$ 7,49.

A redução da alíquota dos combustíveis para o teto de 17% foi realizada em decreto publicado dia 6 de julho pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). E somado a isso, a redução nas refinarias contribuiu para que o valor da gasolina que em 22 de junho chegou a R$ 7,79, tivesse essa queda significativa de R$ 2,29, comparando com o valor atual de R$ 5,50.

Redução no etanol

O governador Reinaldo Azabuja, disse em coletiva de imprensa nessa quarta-feira (20), na Governadoria que a diminuição das alíquotas do ICMS da gasolina de 30% para 17% em MS, do etanol de 20% para 17% e a condição de manter alíquotas do diesel e do gás de cozinha em 12%, já contribuem com a diminuição no custo ao consumidor final, mas que as pessoas devem cobrar órgãos de controle.

"A gasolina teve redução e o álcool também, mas nós temos uma manutenção ainda alta no diesel, que mesmo a gente mantendo o patamar de 12% ainda continua alta pela questão da precificação da Petrobrás. A gente espera que diminua a questão da lucratividade das distribuidoras e dos postos, porque se não, não chega na bomba. Não adianta o governo federal e o estadual reduzir impostos, se o fornecedor continuar a encorpar lucro. O contribuinte deve pesquisar preço e só abastecer em postos que realmente colocarem o desconto", disse o governador.

O decreto de redução das alíquotas é para garantir a aplicabilidade da lei federal 192/2022, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Redução nas refinarias

Em relação a redução no preço das refinarias, o diretor-executivo do Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), Edson Lazarotto, justificou ao Pantaneiro que as mudanças reais devem ser sentidas na média de três dias.

"O Sindicato não estipula prazos e nem preços, o que ocorre é que na média nacional tanto as distribuidoras, como os postos levam a média de 3 a 6 dias para receberem seus estoques com preços alterados, assim como foi na redução dos impostos, ocorre gradativamente."

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Operação desarticula rede de venda ilegal de produtos impróprios em Itaporã

Na ação, denominada Operação Honey & Meat, três comerciantes foram presos

Saúde

Ministério da Saúde inicia plano para vacinar 130 mil indígenas

Ao longo do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas, serão ofertadas 240 mil doses. Ação começa neste sábado (13), em Oiapoque (AP), com a presença da ministra Nísia Trindade

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo