X
Esportes

Internacional (RS): Carvalho diz que reunião com Guiñazu foi 'constrangedora'

A reunião que definiu a permanência de Guiñazu no Internacional foi marcada por constrangimento entre os dois lados. Segundo o vice-presidente de futebol do clube, Fernando Carvalho, o volante ficou em silêncio ao ouvir que seria liberado para atuar no São Paulo apenas com pagamento de multa rescisória.


No encontro, o empresário Fabiano Ventura foi quem falou pelo argentino. "O agente afirmou que o Guiñazu não queria ficar no Inter, que desejava ser negociado ao São Paulo. Eu e o Vitorio (Piffero, presidente) dissemos que ele só sairia se o clube pagasse a multa. Guiñazu ficou quieto. Foi uma reunião constrangedora", disse o dirigente, em entrevista ao jornal Zero Hora.


O valor da multa seria em torno de US$ 20 milhões (cerca de R$ 35 mi), de acordo com a publicação gaúcha. Sem o pagamento, Guiñazu deverá cumprir contrato no Beira-Rio, válido até 22 de junho de 2010. Além disso, o volante tem um compromisso acordado com o clube por mais duas temporadas.


Na semana passada, o São Paulo negou interesse na contratação do atleta. Segundo o vice-presidente de futebol, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, o não se manifestou no sentido de tentar um acerto com Guiñazu. O dirigente ainda disse que os boatos pudessem ter surgido por interesse do empresário.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Funcionários são presos após furtar R$ 10 mil em produtos em Campo Grande

Suspeitos aproveitavam tanto do acesso ao sistema quanto do deposito para furtar joias, celulares e até vestimentas, itens alimentícios e de perfumaria

Polícia

PRF e PM apreendem 1,7 tonelada de maconha em Jardim

Um dos presos tinha um andado de prisão em aberto por homicídio e ocultação de cadáver em Minas Gerais

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo