X
Esportes

Internacional (RS): Carvalho diz que reunião com Guiñazu foi 'constrangedora'

A reunião que definiu a permanência de Guiñazu no Internacional foi marcada por constrangimento entre os dois lados. Segundo o vice-presidente de futebol do clube, Fernando Carvalho, o volante ficou em silêncio ao ouvir que seria liberado para atuar no São Paulo apenas com pagamento de multa rescisória.


No encontro, o empresário Fabiano Ventura foi quem falou pelo argentino. "O agente afirmou que o Guiñazu não queria ficar no Inter, que desejava ser negociado ao São Paulo. Eu e o Vitorio (Piffero, presidente) dissemos que ele só sairia se o clube pagasse a multa. Guiñazu ficou quieto. Foi uma reunião constrangedora", disse o dirigente, em entrevista ao jornal Zero Hora.


O valor da multa seria em torno de US$ 20 milhões (cerca de R$ 35 mi), de acordo com a publicação gaúcha. Sem o pagamento, Guiñazu deverá cumprir contrato no Beira-Rio, válido até 22 de junho de 2010. Além disso, o volante tem um compromisso acordado com o clube por mais duas temporadas.


Na semana passada, o São Paulo negou interesse na contratação do atleta. Segundo o vice-presidente de futebol, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, o não se manifestou no sentido de tentar um acerto com Guiñazu. O dirigente ainda disse que os boatos pudessem ter surgido por interesse do empresário.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cidades

Jovem é socorrido após ser mordido por queixada no Pantanal

Corpo de Bombeiros realizou resgate aéreo da vítima

Serviço

Servidores de Aquidauana participam de treinamento sobre 'Lei das Licitações'

Lei estabelece normas gerais de licitação e contratação para as administrações públicas

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo