X
Herói nas trilhas

Médico abandona competição de Mountain Bike em Piraputanga para socorrer ciclistas

Apesar de chegar em último lugar, médico diz que é dever auxiliar em situações de risco

Competição em Piraputanga / Arquivo pessoal

Em uma prova de mountain bike em terras pantaneiras, na região de Piraputanga, em Aquidauana, Hanzel Francisco Saborío Peña, mais conhecido como Dr. Hans, demonstrou que a verdadeira vitória vai além da linha de chegada. O profissional "abandonou" a prova para socorrer ciclistas em situação de atenção durante o trajeto, no último domingo, 17.

"Logo na saída, teve um afunilamento devido a uns cones no asfalto, o que provocou vários ciclistas baterem uns nos outros", relembra Hanzel. "Um amigo meu caiu do meu lado, mas estávamos na descida do pelotão e não tive como parar, pois provocaria mais acidentes. Como foi logo na largada, sabia que iriam socorrer logo."

Morando no Brasil há 14 anos, após deixar Costa Rica, o médico conta que, apesar de gostar da competição, não deixou o amor pela profissão de lado nem durante o esporte. Ele prosseguiu, mas cerca de seis quilômetros, encontrou colegas avisando sobre um ciclista acidentado numa curva íngreme. Hanzel não hesitou. Parou imediatamente para verificar a situação. "O colega estava no chão, com a esposa dando suporte e pedindo para os ciclistas pararem, o que era difícil por ser uma descida."

"O primeiro ciclista teve traumatismo craniano, o que levou à perda da consciência de forma momentânea", conta. "Quando eu o encontrei, ele estava acordado, mas não lembrava o que aconteceu, nem a data, o nome das filhas ou quanto tempo havia passado. Procedi a explorar se existia alguma lesão cervical e outras lesões. Fiquei com eles até chegar um carro de apoio e solicitei que o levassem para o hospital, diante do quadro de perda de memória que durou em torno de 40 minutos."

Mais adiante, Hanzel deparou-se com outro ciclista, que já estava sendo socorrido após ter sido atacado por um boi. "O segundo ciclista estava com bastante dor, possível fratura ou não de costelas, porém eu não socorri ele, já tinha uma equipe realizando a remoção dele"

Hanzel, que admite não ter tempo para treinar regularmente, participa das competições pelo prazer do esporte e pela camaradagem. "Já havia participado outras vezes, há mais ou menos um ano e pouco com o pessoal", diz ele.

Apesar de seu ato heroico, Hanzel chegou ao final da prova em uma das últimas posições, levando cerca de cinco horas para completar o percurso que normalmente levaria três. "Subir a serra foi difícil, pois tive que empurrar a bike", confessa.

Quando questionado sobre a homenagem que recebeu por sua atitude altruísta, Hanzel foi humilde. "Primeiro, que nunca fiz nada com pretensões de reconhecimento, pois simplesmente faço o que meu coração manda. Acredito na frase que Jesus falou: 'Eu vim para servir e não para ser servido'. O mundo precisa de mais amor e empatia, se colocar no lugar do outro, pois hoje é outra pessoa e amanhã posso ser eu."

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Hospital Regional de MS lança 'Dia D' de cadastro de doadores de medula óssea

Servidores, acadêmicos, estagiários, residentes, funcionários terceirizados e instituições parceiras estão sendo convidados a participar dessa importante iniciativa que pode salvar vidas

Pantanal

Combate aos incêndios no Pantanal tem reforço de bombeiros do PR e GO

Operação Pantanal 2024 completa 114 dias nesta quarta-feira

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo