28 de novembro de 2021
Anuncie Aqui
Olimpíadas

Modalidade do basquete 3x3 cresce em todo o Brasil após as Olimpíadas de Tóquio

27 OUT 2021 - 07h23min
Da redação

Um dos esportes que chamou mais atenção dos brasileiros nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi o basquete 3x3. Essa nova modalidade estreou em 2021 na competição, e entregou aos fãs de esporte uma disputa emocionante e dinâmica. O resultado é que o 3x3 ganhou espaço entre os fãs de basquete, seja no Mato Grosso do Sul ou em outro estado. As competições regionais estão conseguindo maior audiência com os torcedores, algo importante para a modalidade.

View Energy - Novembro II - 9

As competições do 3x3 aqui no Brasil não são recentes, principalmente no Mato Grosso do Sul. Nos últimos anos, a modalidade já havia conquistado a atenção de alguns jogadores. O Circuito MS de Basket 3x3, por exemplo, acontece desde 2015 e já passou por diferentes cidades, como Aquidauana e até mesmo Campo Grande. O esporte faz parte do projeto Adote 1 Atleta, um programa de incentivo a prática esportiva e tem muita força na região.

Entretanto, o esporte só caiu no gosto popular em 2021, durante a disputa das Olimpíadas de Tóquio. A modalidade estreou no torneio, e não faltaram bons jogos para animar os torcedores. Na disputa feminina, por exemplo, a equipe dos Estados Unidos manteve a tradição no esporte e dominou as adversárias. A vitória por 18 a 15 contra o Comitê Olímpico Russo garantiu a medalha de ouro, e deixou as russas com a prata. Na disputa pelo terceiro lugar, a China ficou com o bronze ao vencer a França por 16 a 14.

Nos jogos masculinos, a Letônia foi a maior surpresa do torneio ao ficar com a medalha de ouro, após vencer a Rússia por 21 a 18, em uma disputa apertada e emocionante. A medalha de bronze ficou com a Sérvia, que venceu a Bélgica por 21 a 10 na disputa pela terceira posição. O Brasil não conseguiu se classificar para o torneio, mas a boa audiência no canal SporTV durante os Jogos Olímpicos fez com que a cobertura do esporte crescesse no canal, inclusive com a transmissão de alguns torneios sul-americanos e brasileiros.

Um basquete diferente

A modalidade 3x3 chama a atenção de alguns torcedores pela dinâmica do jogo, e também pelo pouco espaço para erro dos atletas. Diferente do basquete tradicional, essa nova modalidade não permite muitos arremessos que não se transformem em pontos. Isso explica porque os jogos costumam ser bastante apertados, como foi o caso da final masculina e feminina nas Olimpíadas, como lembra a cobertura do portal Terra. O curioso é que essa dificuldade do 3x3 poderia complicar a vida até mesmo de jogadores profissionais da NBA.

Esses atletas costumam ser os melhores do mundo, mas isso não significa que eles são bons em todos os aspectos. Segundo números da reportagem do blog Betway Insider, alguns jogadores famosos possuem baixo rendimento quando o assunto é lance livre e arremesso de longa distância. Esse é o caso, por exemplo, do ex-ala/pivô Ben Wallace, campeão da NBA em 2004 pelo Detroit Pistons. Ele teve um aproveitamento de apenas 41,4% nos lances livres durante a carreira profissional, um dos piores nessa jogada, apesar de ser um dos melhores jogadores que pisaram nas quadras dos Estados Unidos.

Os números divulgados pela Betway, site de apostas na NBA, também mostram os atletas que dominam os arremessos de longa distância. Stephen Curry é quem mais chama atenção, pois tem um aproveitamento de 90,6% nos lances livres. Isso significa que ele seria perfeito para a disputa da nova modalidade dos Jogos Olímpicos. Afinal, no basquete 3x3, o arremesso de fora do garrafão vale mais ponto, e isso significa que essas jogadas podem decidir a partida.

Poucas regras e mais emoção

O 3x3 é disputado apenas em uma metade da quadra de basquete, e isso significa menos espaço para os jogadores. A disputa acaba exigindo mais do aspecto individual, por isso a técnica de arremesso é tão importante para a disputa. Nas Olimpíadas, por exemplo, Stefanie Dolson praticamente garantiu a medalha de ouro dos Estados Unidos com os arremessos de fora do garrafão.

Na disputa masculina, o letão Kārlis Lasmanis marcou 10 pontos na decisão contra a Rússia, e também se aproveitou da grande capacidade de arremesso para vencer os rivais.

O basquete 3x3 deve continuar crescendo em todo o mundo, inclusive aqui no Brasil. Em 2024, a modalidade será disputada em Paris, e o sonho de alguns torcedores é que a seleção brasileira marque presença na disputa feminina e masculina.

 

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Figura querida na cidade, morre empresário José Celso Centoma

2
Policial

PRF responderá por tentativa de assassinato contra casal

3
Política

Marcos Trad anuncia cancelamento do carnaval de rua

4
Aquidauana

Das mãos de crianças, cartas escritas com palavras sinceras voam para aqueles que partiram de Covid

Informe Publicitário

Informe

Selaria União: couro e moda country você encontra aqui!

Previsão do Tempo

min22 max35

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min22 max35

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,23m
Miranda
2,79m
Paraguai
0,14m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Ao...

Gabriel Novis Neves

Só envelhece quem não morreu antes

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Leila Diniz ("UMA MULHER SOLAR") Marília Mendonça ("...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Advocacia

Marcello A. F. S. Portocarrero

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 1469 Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3294 / 324
Advocacia

Heber Seba Queiroz

Rua Marechal Mallet, 398 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-9999 / Cel
Hospitais/Postos de Saúde

Posto de Saúde Familiar CAIC (PSF - CAIC) - Programa Saúde da Família Vila Pinheiro

R. Francisco Pereira Alves, s/nº Pavilhão 1 CAIC Bairro: Exposição - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3637
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo