23 de setembro de 2020
Anuncie Aqui
-->
Eventos

Feira Mundial de Artesanato termina dia 16 de setembro

13 SET 2007 - 17h28min
assessoria de comunicação

Participam cerca de 1,5 mil artesãos em mais de 300 estandes, com aproximadamente 50 mil itens, de 32 países e 22 estados brasileiros
Sem sair de São Paulo, visitantes podem comprar produtos do artesanato nacional e mundial com preços a partir de 1 real


Setembro de 2007 - A Art Mundi 2007 - Feira Mundial de Artesanato prossegue até o dia 16 de setembro, no Pavilhão Oeste do Parque Anhembi, apresentando o trabalho de artesãos de 32 países e 22 estados brasileiros. Os cerca de 1,5 mil artesãos, distribuídos em 300 estandes, expõem mais de 50 mil itens para todos os gostos e bolsos. Há produtos a partir de 1 real. O item mais caro da feira é um tapete persa no valor de R$ 45 mil. 


Quem for à feira pode adquirir, por exemplo, os jarros de cerâmica natural do Amazonas, com preço de R$ 30. Outra opção são as mandalas feitas com pedras de Minas Gerais, que mesclam cristais e citrinos, além de texturas desenvolvidas a partir de tintas e papéis, tudo colado em uma tela pintada na cor marrom. A peça custa R$ 580. Na parte de acessórios, os destaques ficam por conta dos colares e pulseiras feitos em capim dourado da região do vale do Jalapão, em Tocantins, que, literalmente, reluzem como se fosse ouro.


Os produtos estrangeiros também são os grandes atrativos da Art Mundi 2007, como os colares, anéis, brincos e artigos de decoração produzidos em cristais de Murano. Um pingente em forma de mandala, composto por um mosaico, e com acabamento folhado a ouro, sai por R$ 75. Para quem gosta de decoração, uma dica é o casal de guerreiros Massai, do Quênia, talhado em madeira ébano com detalhes de miçangas e sementes. A peça custa R$ 350. Peças de vidro pintadas a ouro da Turquia (variam entre R$ 50 e R$ 200) e esculturas em bronze da Colômbia (entre R$ 500 e R$ 5 mil) também estão à disposição na feira. Outras opções são uma peça do Deus Sol, do Peru, a partir de R$ 500, e o artesanato produzido em cerâmica e latão da China, que pode ser adquirido a partir de R$ 80.


Aos apreciadores de produtos exóticos, uma sugestão são os sapatos em couro de cobra feitos manualmente por artesãos do Senegal. No país, o uso do couro da cobra em bolsas, cintos, carteiras e outros acessórios é permitido. A pele do animal recebe um tratamento especial para ficar macia e pronta para o trabalho de modelagem das peças. Um par de sapatos demora de três a quatro dias para ficar pronto e custa R$ 300. 


Os visitantes também têm a oportunidade de "garimpar" acessórios de moda, roupas, cestarias, móveis e artigos de decoração, entre outros itens.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Acidente entre caminhão e moto deixa duas vítimas em estado grave, em Aquidauana

2
Aquidauana

Aquidauanense de 99 anos é a nova vítima fatal da Covid-19

3
Política

Candidato a prefeito, deputado estadual e vice testam positivo para Covid-19

4
Política

Confira a lista de candidatos a vereador pelo Podemos em Aquidauana

Vídeos

Incêndio de grandes proporções consumiu atacadista, em Campo Grande

Em mais um acidente na MS-450, bombeiros resgatam vítima das ferragens

Onça-parda é flagrada 'passeando' por bairro e assusta moradores

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max36

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max36

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
1,83m
Paraguai
1,01m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Talvez...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"UMA APRENDIZAGEM ou O LIVRO DOS PRAZERES"

Flavia Rohdt

Aldravia 25 #PantanalemChamas

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pesqueiros

Pesqueiro do Ely - Camisão

Distrito de Camisão, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3235-1047/8403-
Pousadas

Fazenda Cacimba de Pedras

Acesso por Miranda ou Taunay, - Aquidauana/MS (67) 3382-1555 / 998 www.cacimbadepedras.com.br
Informática

Center Informática

Rua Manoel Antônio Paes de Barros, 725 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3159 / Fax
Ver Mais
Fale com a redação