23 de janeiro de 2021
Anuncie Aqui
-->
Geral

Aftosa: MS recebe técnicos europeus em clima de alívio

10 NOV 2007 - 11h44min
campo grande news

Sob clima de dever cumprido as autoridades sanitárias de Mato Grosso do Sul recebem a partir da noite de domingo, dia 12, a missão técnica que vai avaliar o trabalho de prevenção e combate à aftosa na cadeia produtiva da carne bovina e bubalina do Estado. Diferente das outras missões recebidas, a que chega neste domingo e fica até quarta-feira, 15, estará em área considerada livre de febre aftosa com vacinação pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).


O superintendente de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado, Orlando Baez, vai acompanhar a missão juntamente com dez veterinários do órgão. O objetivo é detalhar cada passo para erradicar a doença, que não é transmitida para seres humanos, mas dizima rebanhos e reduz em até 25% a produtividade animal. As visitas começam por Anastácio, distante 145 quilômetros de Campo Grande, onde os veterinários europeus farão supervisão ao frigorífico Independência.


Com a bandeira da União Européia, os integrantes da missão querem analisar todas as condições da produção da carne brasileira. Em Mato Grosso do Sul estão previstas, ainda, visitas a propriedades e casas de produtos veterinários de Dourados, a 221 quilômetros da Capital. Os técnicos pretendem ir fundo no problema que expôs o Estado e farão visitas a Eldorado, Japorã e Mundo Novo. Os três municípios estão na fronteira com o Paraguai, região onde a fragilidade do controle sanitário culminou com a perda do status de zona livre de febre aftosa sul-mato-grossense em 2005.


E justamente a região mais frágil tornou-se a menina dos olhos das autoridades sanitárias locais. Na região ficou estabelecida uma zona tampão velada, batizada de "zona de alta vigilância", com aplicação de três testes de sorologia, vacinação supervisionada e abate sanitário. A situação mudou nesta semana, quando o Estado recuperou o status de área livre de febre aftosa com vacinação junto ao Mapa. O cuidado do governo local para cumprir as exigências da OIE (Organização Internacional de Saúde Animal) significou de forma literal cortar a própria carne. Os prejuízos não ficaram restritos à esfera de produtores, grandes ou pequenos, afetou todo o comércio e deixou a população sob emergência econômica.



O governo estima que o prejuízo com a aftosa, apenas durante este ano (entre janeiro e novembro) superou a marca de R$ 6 milhões, sem contar os valores gastos com diárias de fiscais agropecuários (R$ 433 mil) e combustível apenas para coleta da sorologia (R$ 180 mil). A reversão do quadro deve ser gradativa, mas o que anima as autoridades sanitárias sul-mato-grossenses e o Mapa é que ela está cada vez mais perto.


Além de rezar na cartilha da OIE, as autoridades locais tiveram a garantia de que a avaliação será técnica e não comercial. Há cerca de uma semana, o comissário europeu de Saúde Markus Kyprionou, integrante da missão, disse que está confiante no desempenho brasileiro para erradicar e controlar os focos de aftosa com base nas orientações da UE. Ele crê, ainda, que em caso de deficiências, Bruxelas, sede do bloco, não vai optar necessariamente por um embargo.


A declaração foi uma resposta às investidas de representantes de produtores irlandeses, ingleses e deputados europeus que defendem o embargo à carne brasileira. Neste ano foram detectados focos de aftosa no rebanho bovino inglês e a carne brasileira foi mais uma vez para o banco dos réus. O parlamento europeu acusou o Brasil de usar rotas pela Rússia para levar a carne até a Inglaterra. A Rússia não comprava do Brasil na ocasião das acusações. Os problemas foram acentuados com um relatório produzido por jornalistas irlandeses que criticavam o sistema sanitário local.


Todas as questões serão dirimidas in loco. As restrições em relação a Mato Grosso do Sul continuam para os mercados estrangeiros, mas a rigidez imposta ao Estado é o trunfo para a mudança de posição.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Covid-19: empresária morre após uma semana internada no Hospital Regional

2
Aquidauana

Professor acusado de estupros é preso pela Polícia Civil de Aquidauana

3
Policial

PRF desarticula esquema de desvio de combustível em Anastácio

4
Aquidauana

Propriedades e ruas às margens do Rio Aquidauana começam a ficar alagadas

Vídeos

Após chuvas, árvore cai em cima do telhado de residência em Corumbá

Com período chuvoso intenso, rio Aquidauana sobe e chega a 5 metros

Após acidente de trânsito envolvendo carro e moto, vítima é levada para pronto socorro

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min22 max32

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min22 max32

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
7,84m
Miranda
4,05m
Paraguai
0,94cm

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vou...

Raquel Anderson

Dialeto caipira, uma maravilha!

Mariana Thomé

Corrupção: o mal que deve ser inibido e que impede o ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Hospitais/Postos de Saúde

Posto de Saúde Familiar Nova Aquidauana

R. Timóteo Proença, s/nº - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4596
Distribuidoras de Gás

Disk Gás Ultragás

Av. Manoel Murtinho, 1035 Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-3333
Supermercados

Supermercado Atlântico

Oscar de Barros 0 L 20 Qdr. 11, Santa Terezinha - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2960 / 324
Ver Mais
Supermercado Seriema 23/01/2021
Fale com a redação