20 de outubro de 2020
Anuncie Aqui
-->
Geral

Brasil alcança superávit primário recorde no primeiro semestre

31 JUL 2007 - 14h50min
efe

O Brasil fechou o primeiro semestre do ano com um superávit primário de R$ 71,674 bilhões, o maior valor para o período em sua história, informou hoje o Banco Central.


O valor equivale a 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro semestre, e está dentro das expectativas do Governo, cuja meta é fechar todo o ano com um superávit fiscal equivalente a 3,8% do PIB.


A economia que o Governo fez nos primeiros seis meses do ano para o pagamento de suas obrigações com dívidas é 25,4% superior ao conseguido no mesmo período do ano passado (R$ 57,150 bilhões), quando o valor era equivalente a 5,17% do PIB.


O superávit primário é a diferença entre as receitas e as despesas do setor público brasileiro, descontados os recursos destinados ao pagamento de juros gerados pela dívida.


Apesar de ter posto fim, em março de 2005, ao acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) pelo qual se comprometia a alcançar elevados superávits fiscais para garantir o pagamento de suas obrigações externas, o Governo brasileiro manteve a política de austeridade fiscal.


Em 2005 e 2006, o Brasil cumpriu com sua meta, que já não era condicionada ao acordo com o FMI, de fechar com um superávit fiscal acima de 4,25% do PIB.


Após o superávit recorde do primeiro semestre, o Governo precisa economizar agora outros R$ 24 bilhões, apenas um terço do que já alcançou, para cumprir sua meta para este ano.


"Economizar cerca de R$ 4 bilhões por mês até o fim de 2007 é uma meta bastante razoável, se levarmos em conta o aumento das despesas que sempre se registra no segundo semestre", afirmou o diretor do departamento econômico do Banco Central, Altamir Lopes.


Além de ter aumentado o superávit primário, o Governo pagou no primeiro semestre deste ano R$ 78,85 bilhões em juros da dívida, abaixo dos R$ 81,64 bilhões do mesmo período do ano passado.


A redução do valor destinado ao pagamento de juros ajudou a fazer com que o déficit nominal (o resultado das contas públicas já incluindo o destinado ao pagamento de juros) caísse no primeiro semestre para R$ 7,190 bilhões, o equivalente a 0,59% do PIB.


O déficit nominal nos primeiros seis meses do ano passado chegou a equivaler a 2,2% do PIB.


O Banco Central divulgou ainda que a dívida líquida do setor público, que em maio equivalia a 44,7% do PIB, caiu em junho para 44,3% do PIB.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Charges

Triste

2
Anastácio

Foragido é preso pela PM dentro de casa abandonada em Anastácio

3
Aquidauana

Idoso é preso por dirigir embriagado no centro de Aquidauana

4
Policial

Após ter R$ 5 mil furtados, mulher volta a ser alvos de bandidos em menos de 1 mês

Vídeos

Incêndio de grandes proporções consumiu atacadista, em Campo Grande

Em mais um acidente na MS-450, bombeiros resgatam vítima das ferragens

Onça-parda é flagrada 'passeando' por bairro e assusta moradores

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min23 max34

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min23 max34

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,22m
Miranda
1,52m
Paraguai
(-) 31

Colunas e Blogs

Rosildo Barcellos

Poluição como questão de saúde pública!

Valdemir Gomes

Ainda...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"O LÍDER"

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Informática

Center Informática

Rua Manoel Antônio Paes de Barros, 725 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3159 / Fax
Transportes

EXPRESSO MATO GROSSO

Rua Estevão Alves Corrêa, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2158/241 1
Confecções

Rocha Forte

Rua Duque de Caxias, 791 Centro - 79200000 Aquidauana/MS (67) 3241-4801
Ver Mais
Fale com a redação