X
Geral

Chuva e apagão deixam mais de 34 mil estudantes sem aula no Rio

Em Nova Iguaçu, escola só será reaberta na segunda-feira (16).
No Rio, falta d'água fechou as portas de 19 escolas e 18 creches.
elo menos 34.471 alunos no estado do Rio tiveram suas aulas suspensas nesta quinta-feira (12) por causa da chuva que castigou a Baixada Fluminense e do apagão da última terça-feira (10).
Em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, dez escolas municipais não abriram as portas nesta quinta. Segundo a prefeitura, 12 mil alunos ficaram sem aulas. O município foi um dos mais afetados pela forte chuva que caiu sobre a região na noite de quarta-feira (11). Em Duque de Caxias, também na Baixada, nove escolas da rede municipal foram invadidas pela água da chuva e outras dez estavam localizadas em áreas que ficam perto das inundações, o que impediu que professores e alunos chegassem aos estabelecimentos. Segundo a Secretaria de Educação do município, as aulas de oito mil alunos foram suspensas. No total, a rede conta com 169 escolas. Já em Nova Iguaçu, a Escola Municipal Barão de Tinguá só tem previsão de voltar a receber seus 550 alunos na segunda-feira (16).


Rede estadual também foi afetada


De acordo com levantamento da Secretaria estadual de Educação, o número de estudantes que ficaram sem aulas em escolas da rede estadual da Baixada Fluminense nesta quinta chega a 3.224. Desse total, 1.598 estudam no Colégio Estadual Sargento Wolff, em Belford Roxo, e 1.191 são alunos do Colégio Estadual Jardim Ipê, no mesmo município. Outros 435 estudam no Colégio Estadual dos Lírios, no distrito de Tinguá, em Nova Iguaçu. Já no município do Rio, o apagão ainda é a causa da suspensão das aulas dos 10.697 alunos de 19 escolas e 18 creches da rede municipal, nesta quinta. A Secretaria de Educação divulgou, em nota, que "vem mantendo contatos com a diretoria da Cedae e com o setor operacional do órgão para que seja regularizado, o mais rapidamente possível, o abastecimento de água nas escolas e creches da rede municipal de ensino do Rio".


Hospital de campanha


O governador do Rio, Sérgio Cabral, anunciou na tarde desta quinta (12) duas medidas emergenciais para atender às populações atingidas pelas chuvas na Baixada Fluminense. A primeira delas é sobre um aluguel social, que será repassado para as prefeituras de Belford Roxo e Duque de Caxias. A outra medida anunciada é um hospital de campanha, que será instalado em Belford Roxo. O valor do aluguel social não foi divulgado. Os recursos serão repassados pelos municípios aos moradores temporariamente impedidos de voltar para suas casas. O governador informou que o hospital terá capacidade para atender até 500 pessoas por dia e será instalado no Clube Vale do Ipê, no bairro Lote XV, em Belford Roxo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Ministério da Saúde inicia plano para vacinar 130 mil indígenas

Ao longo do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas, serão ofertadas 240 mil doses. Ação começa neste sábado (13), em Oiapoque (AP), com a presença da ministra Nísia Trindade

Esporte

Atleta paralímpica de Aquidauana conquista vaga no Bolsa Atleta

Yzarrara foi selecionada na competição de parabadminton do ano passado

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo