25 de julho de 2021
Anuncie Aqui
Justiça

Defensoria assegura direito de grávida vítima de violência de ficar em silêncio em audiência

16 JUN 2021 - 21h00min
Assessoria de Comunicação/ DPE MS
A Defensoria Pública de MS garantiu o direito de assistida em situação de violência doméstica a ficar em silêncio durante audiência no município de Maracaju, a 140 quilômetros de Campo Grande.
 
 
Conforme a defensora pública substituta, Janaina Gabriela Caetano de Souza Pereira, a Justiça designou audiência de instrução e julgamento sobre o caso, contudo, a assistida estava em seu oitavo mês de gestação, buscou a Defensoria Pública de MS para informar que não poderia comparecer pessoalmente ao fórum.
 
Realizado o atendimento, a assistida comunicou que gostaria de ser representada pela instituição na audiência e, por motivos pessoais, manifestou vontade de permanecer em silêncio na ocasião.
 
Diante do pedido, a Defensoria Pública solicitou, antecipadamente, a habilitação e a cientificação da vítima sobre seus direitos, assim como fosse respeitada sua vontade de não se manifestar oralmente.
 
O Ministério Público se manifestou contrário ao pedido. Já a defesa do réu não se opôs ao pedido formulado, sustentando que a vítima de violência doméstica não deveria ser obrigada a se revitimizar em tal situação. O magistrado da 2ª vara da comarca de Maracaju decidiu pelo indeferimento do pedido, porém adiou a audiência.
 
A defensora pública de Segunda Instância Angela Rosseti Chamorro Belli, então, impetrou mandado de segurança a fim de assegurar o direito da vítima de permanecer em silêncio sem prejuízo posterior. O pedido foi deferido pelo Tribunal de Justiça de MS.
 
Silêncio - Conforme a coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher, defensora pública Thais Dominato Silva Teixeira, obrigar a mulher a falar contra a sua vontade visando apenas a condenação do agressor não a retira do ciclo da violência.
 
“É claro que optar por essa tese depende do atendimento humanizado, da escuta qualificada dessa mulher e de cientificá-la de todas as consequências do silêncio que pode sim gerar a absolvição do agressor. Mas não podemos revitimiza-la e fazer com que reviva à violência se assim ela não deseja. Temos de entender a mulher como sujeito de direitos e não apenas como meio de prova. Ademais, ela não tem as mesmas obrigações de uma testemunha”, destacou.

View Energy Solar_02
 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Coordenadora de compras é vítima de acidente fatal no bairro Guanandy em Aquidauana

2
Aquidauana

Morta em acidente de moto, enterro de coordenadora de compras será em Miranda

3
Geral

Corpo de Analrelino Ricaldes, o "Dinho", foi encontrado 

4
Aquidauana

Dona Izaura é a mulher inquieta que revela como chegar aos 90 "numa boa"

Informe Publicitário

Informe

Concorra R$ 5 mil em prêmios no Atlântico Supermercados!

Previsão do Tempo

min19 max35

Aquidauana

Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
min19 max35

Anastácio

Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,94m
Miranda
1,77m
Paraguai
1,17m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Após...

Rosildo Barcellos

Aruanã Etô – É o lugar das máscaras !

Gabriel Novis Neves

A GRATIDÃO TAMBÉM É VIRTUDE ETERNA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pesqueiros

Pesqueiro do Barbosa

Distrito de Camisão, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 96157369
Hotéis

Hotel Santa Isabel

Rua Manoel Aureliano da Costa, 674 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3214/Fax
Pesqueiros

Pesqueiro do Dinho

Distrito de Piraputanga, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 99121345
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo