X
Geral

Duas semanas após apagão, 12 mil ficam sem luz no Rio de Janeiro

Pelo menos 12 mil moradores dos bairros de Ipanema, Leblon e Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro, estão com o fornecimento de energia prejudicado desde a madrugada desta terça-feira. O miniapagão acontece duas semanas após o blecaute que atingiu 18 Estados do Brasil por cerca de cinco horas.


De acordo com a Light, concessionária responsável pela distribuição de energia na capital fluminense, técnicos detectaram um defeito na rede subterrânea de cabos e decidiram desligar o sistema às 2h52 para que o reparo fosse feito com segurança. Não há previsão de restabelecimento, informou a companhia.


Pela manhã, o fornecimento de energia chegou a ser parcialmente restabelecido no Leblon, sendo recebida com palmas e aplausos pelos moradores da região. A felicidade, no entanto, foi passageira. Cerca de dez minutos depois, a luz voltou a cair.


Trânsito


A Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio) informa que diversos sinais entre as ruas Garcia D´Ávila, em Ipanema, e Carlos Góes, na Lagoa, estão com o funcionamento prejudicado pelo problema no fornecimento de energia. Os painéis da Praça Sibélius e do Humaitá estão pedindo atenção aos motoristas e orientando em relação aos semáforos apagados.


De acordo com a CET-Rio não foram registrados acidentes nos locais onde os sinais de trânsito estão com problema. No total, 77 agentes da Guarda Municipal e da CET-Rio estão orientando os motoristas em diversos pontos da zona sul do Rio atingidos pelo apagão.


Problemas na segunda-feira


Na segunda-feira, conforme antecipado pelo colunista do iG, Guilherme Barros, entre 15h30 e 23h50, também faltou energia elétrica em Ipanema, no Leblon e na Lagoa. Por conta da falta de luz, o fim de tarde foi de lojas vazias e de transtorno para quem tentava voltar para casa e encontrou elevadores desativados.


O trânsito também ficou caótico, porque os semáforos não funcionavam. A Light informou que detectou um problema num dos cabos de transmissão subterrânea.


Os cortes de energia se tornaram constantes na cidade desde o início da primavera, quando a temperatura no Rio de Janeiro subiu, com termômetros beirando os 40ºC. De acordo com a Light, o consumo está 10% maior que no ano passado. / * com informações das agências Estado e Reuters

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

SES projeta aprimoramento para enfrentamento da Hanseníase no MS

Palestras acontecem no auditório do Bioparque

Economia

MegaFeirão Serasa Desenrola é lançado com painel sobre Educação Financeira

O mutirão emergencial visa estimular a renegociação de dívidas, facilitando a vida de consumidores de todo o que país podem acessar ofertas especiais de várias formas, digitais ou presenciais

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo