16 de junho de 2021
Anuncie Aqui
-->
Geral

ENDIVIDAMENTO RURAL: Justiça concede mais benefícios que medidas do Governo

19 ABR 2008 - 14h18min
da redação

Os produtores rurais em todo o país estão aguardando a edição da medida provisória do governo federal, na expectativa de solução efetiva do endividamento rural, especialmente com relação às dívidas antigas dos anos 80 e 90 (Pesa, securitização, alongamentos). No entanto, é necessário alertar que as medidas do governo dos anos anteriores visando, também, a solução do endividamento rural, não lograram êxito, razão pela qual o problema permanece e se agrava ainda hoje.

Campanha Drogaria Aquidauana Institucional - 12

Pelo visto, as medidas propostas pelo governo estão longe de solucionar o problema, pois essas medidas não tratam o real problema do financiamento rural: os encargos de inadimplemento. Realmente, verifica-se nos contratos rurais em geral que os encargos de normalidade (aqueles aplicados até a data do vencimento) são inferiores a 12% ao ano, mas os encargos aplicados a partir do vencimento do cotrato são absurdos e ilegais.


De fato, a cobrança de comissão de permanência e de juros de mora superiores a 1% ao ano, no período de inadimplemento do agricultor, é vedada pelo disposto no art. 5º, parágrafo único, do Decreto-lei nº. 167/67, que prevê, em caso de não pagamento do financiamento rural, apenas juros de mora de 1% ao ano, além dos encargos de normalidade. A taxa de juros nos financiamentos rurais está limitada em 12% ao ano, conforme reiteradas e consolidadas decisões do Superior Tribunal de Justiça, Corte que tem a palavra final sobre o tema (STJ, Resp. nº 887.034/DF, DJ 08.02.2008). Já a multa deve ser de apenas 2% se o financiamento rural foi realizado a partir de 02.08.96 e de 10% para os contratos rurais celebrados antes dessa data, de acordo com a Lei nº 9.298/96.


Assim, se o produtor rural discutir judicialmente as cláusulas do seu contrato, adequando-as à lei e às interpretações do Superior Tribunal de Justiça, certamente alcançará uma redução no saldo deved! or muito superior aos descontos e demais benefícios propostos pelo governo federal.


Para que não haja dúvidas, deve o produtor rural realizar um recálculo do seu financiamento com a aplicação dos benefícios oferecidos pelo governo e outro recálculo aplicando os benefícios concedidos pela legislação rural e pelas decisões consolidadas do Superior Tribunal de Justiça, verificando, ao final, em qual situação terá maiores benefícios e redução do saldo devedor.


Desta forma, o agricultor estará apto para decidir se deve aderir às condições de renegociação oferecidas pelo governo ou revisar e discutir o seu contrato rural na justiça, buscando, efetivamente, a solução de suas dívidas rurais.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Carlos Loesia falece vítima do novo coronavírus

2
Geral

Em Aquidauana, homem é flagrado por câmera de segurança furtando abóbora

3
Policial

Homem contrata e tenta jogar mulher da ponte para não pagar por sexo

4
Geral

Quatro municípios já se recusam a seguir decreto estadual com restrições à covid

Informe Publicitário

Informe

Carne Angus certificada é na Atlântico Supermercados

Previsão do Tempo

min17 max29

Aquidauana

Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
min17 max29

Anastácio

Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,05m
Miranda
1,88m
Paraguai
1,49m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Ousadia...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

PARTE XV: AUTOESTIMA FEMININA:FORTIFICÁ-LA!

Rosildo Barcellos

A Retomada de Corumbá

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Moto Táxi

Moto Táxi Cidade

Rua Estevão Alves Corrêa, 482 Centro - Ponto de ref.: Frente à Drogaria Brasil - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-1904
Associações e Sindicatos

AABB - Associação Atlética Banco do Brasil

Rua João Dias Feitosa, 1661 Bairro da Serraria - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3051/99911
Médicos

Roberto Trindade - Ginecologista

Rua Duque de Caxias, 657 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3727
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo