23 de janeiro de 2021
Anuncie Aqui
-->
Geral

Febre do crediário leva consumidores a deixarem contas para 2008

24 DEZ 2007 - 08h42min
correio do estado

As portas do crediário estiveram escancaradas o ano inteiro para financiar o consumidor. Neste Natal, não é diferente. Da televisão de plasma de 42 polegadas ao kit tradicional da ceia, quase tudo pode ser comprado a prazo. Se de um lado esse fenômeno dá combustível à economia, de outro não deixa de ter sua parcela de risco, pois pode significar mais inadimplência lá na frente.


Para a prestação caber no bolso, o varejo tem oferecido variadas opções. Há parcelas a perder de vista, que ainda estarão sendo pagas nos próximos Natais, e o crediário em prazos reduzidos para evitar, por exemplo, que o custo da ceia se torne indigesto.


O volume total de crédito para o consumidor atingia em outubro R$ 234,8 bilhões. O valor representa crescimento de 22,4% no ano e de 24,2% em relação a outubro de 2006, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), com base nas informações do Banco Central (BC). "Sem dúvida, a oferta de financiamento cresceu muito e pode subir mais em 2008. O crédito no Brasil representa 34% do PIB, pouco na comparação com outros países", diz o presidente da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira.


Ao menos por ora, o endividamento excessivo e a sombra da inadimplência não são vistos como ameaça. "O cenário para 2008 continua favorável para o consumo. O aumento do endividamento só seria perigoso se houvesse a perspectiva de crescimento do desemprego", diz Oliveira. Além disso, pondera, o crédito no Brasil não cresce à base do risco excessivo pois os bancos estão mais criteriosos na concessão.


"A soma da dilatação dos prazos, com a confiança do consumidor na economia e a redução dos preços, principalmente de eletroeletrônicos, explica o boom do crediário", diz o economista Bráulio Borges, da LCA Consultores. Ao avaliar o grau de endividamento do consumidor ele observa que este ano, até o mês de outubro, o comprometimento da renda com prestações de crediário é até menor do que em 2006.


"No fim do ano passado, o endividamento representava 25,5% da renda e neste ano está correspondendo a 24,9%." A queda pode ser explicada justamente pela ampliação dos prazos. "A redução do valor das parcelas diminui o comprometimento mensal com o pagamento das prestações."

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Covid-19: empresária morre após uma semana internada no Hospital Regional

2
Aquidauana

Professor acusado de estupros é preso pela Polícia Civil de Aquidauana

3
Policial

PRF desarticula esquema de desvio de combustível em Anastácio

4
Aquidauana

Propriedades e ruas às margens do Rio Aquidauana começam a ficar alagadas

Vídeos

Após chuvas, árvore cai em cima do telhado de residência em Corumbá

Com período chuvoso intenso, rio Aquidauana sobe e chega a 5 metros

Após acidente de trânsito envolvendo carro e moto, vítima é levada para pronto socorro

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min22 max32

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min22 max32

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
7,84m
Miranda
4,05m
Paraguai
0,94cm

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vou...

Raquel Anderson

Dialeto caipira, uma maravilha!

Mariana Thomé

Corrupção: o mal que deve ser inibido e que impede o ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Farmácias e Drogarias

Drogaria Star

Manoel Antonio Paes de Barros, 360 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3394
Restaurantes

Churrascaria e lanchonete Laçador II

Pedroso Alagues, s/n BR 262 - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245 0300
Farmácias e Drogarias

Farmácia Drogana

Rua Estevão Alves Correa, s/n Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2658
Ver Mais
Supermercado Seriema 23/01/2021
Fale com a redação