21 de junho de 2021
Anuncie Aqui
-->
Região

Operação resgatou indígenas mantidos como escravos em Sidrolândia

É maior força-tarefa de combate ao trabalho escravo já realizada no Brasil

30 JAN 2021 - 13h55min
MPT/MS

A Operação Resgate, anunciada na última quinta-feira (28), resgatou, até o momento, 140 trabalhadores de condições análogas à escravidão, 25 deles em Mato Grosso do Sul. Houve fiscalizações em 23 Unidades da Federação. A operação teve início no dia 13 de janeiro, e é maior força-tarefa de combate ao trabalho escravo já realizada no Brasil. Integram a operação o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Polícia Federal (PF), a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) do Ministério da Economia, o Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU).

Campanha Drogaria Aquidauana Institucional - 12

No estado, a PMA (Polícia Militar Ambiental) também faz parte da ação. Os 25 resgatados, todos eles indígenas, foram flagrados em condições análogas à escravidão em duas ações fiscais, em uma propriedade rural no município de Sidrolândia, onde foram encontrados 22 indígenas realizando a atividade de limpeza de ervas daninhas em uma lavoura de soja.

No momento, o procurador do Trabalho Jeferson Pereira, que é coordenador do Combate ao Trabalho Escravo do MPT-MS, Agentes de Segurança Institucional do órgão e demais integrantes da força-tarefa estão em fase de diligências e coleta de mais informações acerca das irregularidades constatadas.

A outra ação fiscal no âmbito da operação foi realizada no dia 19 de janeiro, em uma fazenda na zona rural de Campo Grande. Três trabalhadores, também indígenas, foram resgatados por integrantes da força-tarefa trabalhando expostos à chuva, enquanto realizavam o serviço de catação de pedra e de raízes para limpeza em uma plantação de soja. Eles informaram que atuavam na propriedade desde o dia 6 janeiro, e que receberiam R$ 60 por dia.

Conforme apurado pela fiscalização do trabalho, os trabalhadores estavam expostos a diversas condições degradantes, como a ausência de alojamentos e banheiros adequados; locais inapropriados para realização da alimentação dos trabalhadores; ausência de abrigo contra intempéries como a chuva; não fornecimento de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual); ausência de materiais de primeiros socorros e ausência de registro em carteira.

De imediato, os trabalhadores foram informados das condições degradantes às quais estavam sendo submetidos e foram convidados a se dirigirem até a sede da fazenda, onde foram coletados depoimentos e foi realizado o cálculo das verbas rescisórias (no total de pouco mais de R$ 3 mil para cada trabalhador) e emissão das guias do seguro desemprego.

O contratante deles, que se apresentou como familiar de um arrendatário da propriedade, providenciou o transporte dos indígenas até a Aldeia Bororó, no município de Dourados, onde residiam antes de serem aliciados para o trabalho.

Também foi expedida notificação pela fiscalização do trabalho para que o empregador efetivasse o registro em carteira, bem como o recolhimento da previdência e do FGTS. O arrendatário da fazenda também teve de comparecer em uma audiência na Procuradoria do Trabalho de Dourados, onde assinou Termo de Ajuste de Conduta (TAC), no qual se compromete a cumprir uma série de obrigações relacionadas às irregularidades constatadas durante a operação.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Relojeiro Wilson do Mercadão morre por complicações da covid-19 em Aquidauana

2
Aquidauana

Covid-19: letalidade em Aquidauana e Anastácio é maior que média estadual

3
Geral

Mega-Sena: um apostador ganha o prêmio de R$ 7 milhões

4
Policial

Motorista perde controle da direção e carro capota na BR-060

Informe Publicitário

Informe

View Energy garante economia de até 95% na sua conta de luz!

Previsão do Tempo

min14 max29

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min14 max29

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,20m
Miranda
3,39m
Paraguai
1,56m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Adeus...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: OS MEUS, OS SEUS E OS NOSSOS

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

PARTE XIX:AUTOESTIMA FEMININA: FORTIFICÁ-LA!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Casas de Shows

ARPA

13 de Julho, 680 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3764
Escolas Municipais

Escola Municipal Indígena Pólo Marcolino Lili

Distrito de Taunay, Distrito de Taunay - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Escolas Municipais

Escola Municipal Antonio Santos Ribeiro

Rua Hugo Correa, Distrito de Piraputanga - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo