31 de julho de 2021
Anuncie Aqui
Denúncia

Polícia interdita empresa que fornecia alimentos para pacientes do HU

Denúncia anônima afirmou que cozinha industrial operava sem alvará, mas hospital destaca que empresa estava dentro do prazo estipulado pela Vigilância Sanitária

13 DEZ 2019 - 16h34min
Midiamax

A empresa Cook Empreendimentos em Alimentação Coletiva LTDA, que fornece alimentação ao Humap-UFMS (Hospital Regional Maria Aparecida Pedrossian), foi interditado na manhã desta sexta-feira (13) após ser flagrado fabricando e fornecendo alimento para a ala funcional e de pacientes do hospital. A fiscalização foi realizada pela Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado).

Central Pax_02

Segundo a Deco, a empresa já havia sido proibida de funcionar na tarde da quinta-feira (12), por supostamente não possuir alvará de funcionamento. Nesta manhã, mesmo com a interdição, uma denúncia teria afirmado que a cozinha industrial da empresa teria ignorado a determinação e seguido em funcionamento.

Procurada pela reportagem, a assessoria do Humap-UFMS afirmou que está ciente da interdição, mas destacou que a motivação não está clara. A empresa, que venceu a licitação orçada em R$ 57 milhões, entrará com pedido de mandado de segurança ainda nesta sexta-feira para restabelecer judicialmente o funcionamento. O contrato da licitação tem vigência de um ano, tendo sido iniciado no último dia 8 de novembro.

A assessoria destacou que após o resultado da licitação, na qual a Cook Pontual foi a segunda colocada, a Vigilância Sanitária teria encontrado irregularidades na estrutura da cozinha industrial, mas que a empresa estaria dentro do prazo para efetuar as adequações, não sendo, portanto, impedida de funcionar.

“Na ocasião da fiscalização da Vigilância Sanitária, ocorrida em 27 de novembro, o laudo expedido pela Coordenadoria da Vigilância Sanitária de Campo Grande estipulou prazo de 60 dias para que a empresa promovesse as adequações arquitetônicas exigidas. Portanto, não haveria razão para a interdição”, apontou o hospital.

A direção do Humap-UFMS aguarda a distribuição do pedido de mandado de segurança, que deve ocorrer nesta tarde. “A partir disso, o diretor da unidade, Carlos Coimbra, devera despachar com o juiz responsável para explicar que a empresa estava dentro do prazo legal e que a alimentação dos pacientes não pode ser interrompida”, pontuou.

 

A empresa é de Belo Horizonte e fornece ao Humap-UFMS uma média de 1200 refeições por dia, entre as quais estão café da manhã, almoço, ceia, café da tarde e jantar. Segundo o hospital, a empresa conseguiu entregar as refeições referente até o café da tarde e espera que a decisão seja revertida ainda hoje.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Policiais de Anastácio prendem traficantes em três pontos da cidade

2
Geral

Ainda descamisado, seu Zé é "blindado" até no frio de 6ºC

3
Anastácio

Jovem é preso com 12 pacotes de maconha em Anastácio

4
Informe Publicitário

Itajú Eco Hotel reabre as portas em agosto como o seu mais novo point turístico sul-mato-grossense

Informe Publicitário

Informe

De barraca a supermercado, poema conta história da Rede Atlântico

Previsão do Tempo

min11 max28

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min11 max28

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,88m
Miranda
1,70m
Paraguai
1,00m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Mais...

Rosildo Barcellos

Aruanã Etô – É o lugar das máscaras !

Gabriel Novis Neves

A GRATIDÃO TAMBÉM É VIRTUDE ETERNA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pizzarias

Pizza 10 +

Rua: Teodoro Rondon, 386 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS 3241-1010
Médicos

Nei Pires Borges - Ortopedista

Rua 7 de Setembro, 486 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2062
Farmácias e Drogarias

Drogaria Progresso

Rua João Leite Ribeiro, 345 c Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-0643
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo